Publicado por Pollyana Batista

No dia 21 de março é celebrado o Dia Mundial da Síndrome de Down. Saiba agora o que é e quais são as implicações dessa alteração genética.

A Síndrome de Down é uma doença?

Claro que não! As pessoas que nascem com Síndrome de Down têm uma alteração genética no cromossomo número 21, que ao invés de vir com dois pares, vem com 3. Por isso, o dia escolhido para comemorar o data é 21/3, fazendo alusão tanto ao cromossomo quanto à trissomia.

Quais são as características das pessoas com síndrome de down?

A primeira característica que queremos frisar aqui é que as pessoas com síndrome de down são extremamente positivas, carinhosas e inteligentes! Quem conhece alguém com 47 cromossomos ao invés de 46 sabe o quanto é adorável tê-las por perto!

21 de março e o Dia Mundial da Síndrome de Down

Foto: depositphotos

Na parte fisiológica, existem algumas diferenças em relação aos indivíduos com 46 cromossomos. Uma das características mais marcantes são os olhos amendoados e a baixa estatura. Outro fator é a hipotonia muscular e a deficiência intelectual.

O que é hipotonia muscular?

É a diminuição do tônus muscular e da força. Os bebês com síndrome de down nascem com pouca força nos músculos. Entretanto, essa situação pode ser contornada com fisioterapia desde cedo. Por conta disso, a criança pode tardar um pouco mais para andar, mas conseguirá como a maioria das outras crianças.

O que é deficiência intelectual?

De acordo com a Apae de Limeira, a “deficiência intelectual se caracteriza pela dificuldade para aprender, entender e realizar atividades comuns para as outras pessoas. Muitas vezes, essa pessoa se comporta como se tivesse menos idade do que realmente tem”.

Como acontece a alteração nos cromossomos?

Essa alteração é aleatória e nada tem a ver com o comportamento ou saúde dos pais. A ciência não sabe explicar o motivo pelo qual isso acontece.

Até onde a pessoa com síndrome de down pode chegar?

O céu é o limite para as pessoas com síndrome de down. Atualmente, elas costumam ser estimuladas desde cedo e desempenham inúmeras funções profissionais e atividades de lazer. São bailarinas, músicos, esportistas, professoras, jornalistas, enfim, assim como qualquer criança, quando estimuladas elas se desenvolvem muito bem.

Como descobrir se meu bebê tem síndrome de down?

Mesmo no período da gestação é possível fazer um exame que vai contar os cromossomos do bebê. Além disso, algumas vezes a descoberta só é feita quando a criança nasce, pois durante o pré-natal nenhum indício foi observado.

Se você recebeu a notícia que o seu bebê tem síndrome de down, acalme o seu coração e tenha em mente que ele é diferente como todas as crianças são. Você será muito feliz com ele e acredite será maravilhoso tê-lo em seus braços!

Veja mais!