Publicado por Robson Merieverton

Conhecido como um gesto que transmite carinho, apoio nas horas difíceis e ainda por cima não pode faltar nas comemorações, o abraço é tão especial, que nada mais justo do que dedicar um dia inteiro para ele. Dessa forma, o dia 22 de maio foi intitulado como o Dia do Abraço. Ele está presente em diversas culturas e, dependo do estado de espírito da pessoa que o recebe, pode representar muito.

O abraço acontece quando duas pessoas se entrelaçam de forma parcial ou total. Nesse caso, não é necessário que exista uma intimidade relevante entre os sujeitos. Dependendo da forma que o abraço for aplicado, ele pode identificar o grau de intimidade das pessoas envolvidas. O abraço também é uma forma de demonstrar carinho na relação entre pessoas e animais de estimação.

O gesto é bastante comum de ser aplicado, independente da idade, seja como saudação, para matar a saudade de um amigo que não se vê há algum tempo ou até no dia a dia das famílias. O abraço também pode ser usado nas mais diversas ocasiões, desde as mais informais até aquelas que exigem um pouco mais de pompa e formalidade no ato.

22 de maio e o Dia do Abraço

Foto: depositphotos

Pela frequência com que é aplicado, pode-se dizer que o abraço é algo que já está incrustado na cultura de um povo. No Brasil, por exemplo, o ato de abraçar uma pessoa é mais simples do que se pode imaginar. E, para isso, não existe qualquer impedimento para fazê-lo. As vezes a coisa acontece de forma tão natural que nem precisa que se mostre interesse ao abraço. Ele simplesmente surge.

Como foi criado o Dia do Abraço

O Dia do Abraço, comemorado em 22 de maio, surgiu por meio do australiano Juan Mann, no ano de 2004. Tudo começou por meio de uma campanha que sugeria abraços grátis para a população que passava pelo local. Conhecida como Free Hugs Campaign (Campanha dos Abraços Grátis), a campanha foi montada na Pitt Street Mall, uma rua de Sydney, na Austrália.

O mote da campanha era incentivar a difusão do carinho entre as pessoas através de simples ato de abraçar. Juan acreditava que as pessoas seriam mais felizes. Porém, o ato logo foi impedido pela guarda municipal. Segundo a justificativa dada pela guarda, caso Juan fosse ferido em um dos abraços dos desconhecidos, a prefeitura poderia ser processada por não proteger o cidadão.

Não contente com a determinação, Juan convocou alguns outros militantes da causa para elaborar uma petição que sugeria que ele pudesse continuar com a ação. Ao todo, eles arrecadaram mais de 10 mil assinaturas. O ato ganhou ainda mais popularidade depois que Juan abraçou o Shimon Moore, vocalista da banda Sick Puppies.

Depois disso, Juan e Moore acabaram ficando amigos, tanto que Moore decidiu gravar algumas cenas com Juan distribuindo abraços pelas ruas de Sydney. Quatro anos mais tarde um caso trágico acabou mexendo com os sentimentos de Juan. Sua avó faleceu. Como forma de homenageá-la, Moore usou as cenas filmadas para montar um clipe da música “All the same”.

A consequência da luta pelo Dia do Abraço

Depois da montagem do clipe e consequente publicação no YouTube, a campanha do Dia do Abraço rompeu as fronteiras de Sydney e passou a ser conhecida no mundo inteiro. Isso acabou inspirando outras versões do “Free Hugs”, tanto que resultou na criação de uma data específica para que o abraço não fosse um ato que caísse no esquecimento.

O bem que faz o abraço

De acordo com alguns médicos, o simples ato de abraçar ou demonstrar carinho a uma pessoa, pode ser de fundamental importância no sucesso de determinados tratamentos de saúde. O abraço conforta, passa força para a pessoa e até mostra que ela não está sozinha naquele momento. Em alguns casos, os médicos fazem questão que o paciente receba muitos abraços, independente se de familiares ou anônimos.

Existem alguns grupos, também conhecidos por “Doutores da Alegria”, que passeiam pelos hospitais a fim de levar alegria, carinho e afeto para os pacientes. Apesar de ser mais comum em hospitais infantis, esse trabalho também é desenvolvido em hospitais adultos e até em alas com pacientes de doenças mais graves. O comum em meio a tudo isso é mesmo o abraço e o carinho passado através dele.

Veja mais!