Publicado por Lia Vieira

O Barroco foi um período artístico e filosófico da história da sociedade ocidental, que ocorreu durante os séculos XVI e XVIII, inicialmente na Itália, difundindo-se em seguida pelos países católicos da Europa e da América. A palavra barroco significa “imperfeito”.

As obras de arte barroca romperam o equilíbrio entre o sentimento e a razão, em que os artistas renascentistas procuravam realizar de forma consciente, contrariando o racionalismo da arte renascentista. Por isso, na arte barroca predominam-se as emoções.

Como era uma época de muitos conflitos religiosos e espirituais, o estilo barroco tentava através da arte, traduzir a angustiante tentativa de conciliar as forças opostas:

  • Deus e Diabo;
  • Cristianismo e paganismo;
  • Bem e mal;
  • Pureza e pecado;
  • Alegria e tristeza.

Arte barroca: características gerais

Emocional sobre o racional: Seu propósito era impressionar os sentidos do observador, baseando-se no princípio segundo o qual a fé deveria ser atingida através dos sentidos e da emoção e não apenas pelo raciocínio.

Efeitos visuais: a arte barroca buscava constantemente por efeitos decorativos e visuais, através de curvas, contracurvas, colunas retorcidas, entre outros aspectos.

Entrelaçamento: buscava a junção entre a arquitetura e a escultura, além de conter violentos contrastes de luz e sombra.

Efeito ilusionista: a arte barroca era rodeada de efeitos ilusionistas em suas pinturas, dando muitas vezes a impressão de ver o céu, tal a aparência de profundidade próxima da realidade.

A arte barroca

Foto: Reprodução

A arte barroca e a Igreja Católica

Na Itália, em especial em Roma, esse estilo tinha grande importância na época, por ser o centro da Igreja Católica, que fomentou inovações artísticas por necessidade de uma nova imagem para seus fiéis.

Através da arte barroca a Igreja Católica tenta recuperar o espaço perdido após a reforma protestante, além disso, a arte barroca foi criada com a expectativa de ajudar a Igreja Católica a divulgar dogmas através de representações sacras, como é o caso do quadro Nossa Senhora do Rosário de 1607, isto é, pinturas que sugerem o resgate da espiritualidade.

A arte barroca possui uma religiosidade forte, expressa de forma dramática e intensa, buscando envolver emocionalmente as pessoas que a observam.

Principais pintores barrocos

  • Caravaggio: Modo revolucionário de utilizar a luz, criada intencionalmente pelo artista, para dirigir a atenção do observador. Exemplo: a pintura, Vocação de São Mateus.
  • Andrea Pozzo: Grandes pinturas nos tetos de igrejas barrocas. Suas pinturas apresentavam a ilusão de que as paredes e colunas da igreja continuavam no teto, e de que este se abre para o céu, de onde anjos convidam as pessoas para a santidade. Exemplo: a pintura, A Glória de Santo Inácio.
  • Velázquez: Retratava em suas obras as pessoas da corte espanhola do século XVII. Exemplo: a pintura, O Conde Duque de Olivares.

Entre outros também podemos citar: Rubens e Rembrandt.

A arte barroca no Brasil

No Brasil a arte barroca foi influenciada diretamente pelos portugueses, no entanto, com o temo, foi assumindo características próprias.

A grande produção do barroco no Brasil, ocorreu na cidade Auríferas, localizada em Minas Gerais.

Os principais representantes da arte barroca no Brasil foram:

  • Antônio Francisco de Lisboa, conhecido como Aleijadinho (escultor e arquiteto);
  • Manuel da Costa Ataíde (pintor);
  • Mestre Valentim (escultor);
  • Gregório de Matos Guerra (poeta);
  • Padre Antônio Vieira (versos e sermões).

Veja mais!