Publicado por Natália Petrin

Você estuda história na escola, mas sabe porque ela é tão importante? Trata-se de uma ciência que estuda nada mais, nada menos do que a vida do homem no tempo, investigando o que os homens pensaram, fizeram e sentiram durante o período em que viveram. A história é feita por seres humanos, homens, mulheres, crianças ou adultos, ricos e pobres com posições diversas, sendo governantes e governados, dominantes e dominados, mas também pela paz e pela guerra travada entre eles.

Podemos saber, estudando história, tudo que os homens fizeram e também como foram. O passado, para ser estudado, precisa ser recriado levando em consideração as mudanças que aconteceram com o passar do tempo.

Não se trata apenas de repetição dos acontecimentos, mas também como uma forma de compreender e descobrir do que o homem é capaz.

Mas qual a importância disso tudo?

Para Cícero, orador romano, a história é magistral vitae, que significa “A mestra da vida”, e com essa expressão, ele queria dizer que com os exemplos do passado, tanto sucessos e grandes feitos quanto tragédias e sofrimentos poderiam servir de lição para a orientação no tempo presente e dos problemas vivenciados.

A importância de se estudar história

Foto: Reprodução/ internet

Ele, no entanto, vivia em um tempo em que a sociedade não era afetada com os artefatos tecnológicos, poluição e problemas psicológicos, assim como muitos outros. A nossa geração não valoriza os exemplos do passado, por isso, a utilidade da história não é mais vista dessa forma.

Utilidade atual da história

Atualmente, acredita-se que se a história é útil para a vida, não de forma utilitária – com um objeto de utilidade –, mas sim de forma pragmática, fornecendo elementos para ação na vida prática, como a compreensão alargada da sociedade e da cultura, por exemplo, assim como a perspectiva crítica sobre fenômenos políticos, entendimento entre pessoas, países e civilizações, entre outras.

Muitas das formas de comportamentos que podem ser observadas nos dias atuais, como a estranheza por hábitos alimentares e tradições de culturas diferentes, e também a violência motivada pela xenofobia e pelo racismo, existem apenas por falta de conhecimento histórico, ou ainda por mal conhecimento da história.

É importante estudar história, portanto, para que se possa ter suporte compreensivo às pessoas de forma que passem a agir com maior civilidade, tolerância e prudência, mesmo que em situações que são estranhas às suas culturas e crenças.

Veja mais!