Publicado por Lia Vieira

No início da colonização do Brasil, no século XVI, não havia trabalhadores para a realização de trabalhos manuais pesados. Os portugueses tentaram utilizar a mão de obra indígena nas lavouras, no entanto, não obtiveram sucesso em função dos religiosos católicos se posicionarem em defesa dos índios, condenando inclusive a sua escravidão.

Então os colonizadores portugueses decidiram trazer os negros da África, homens e mulheres para submetê-los à força, através do trabalho escravo no Brasil. Neste contexto é que se inicia a entrada de escravos africanos na colônia.

Como ocorria a escravidão no Brasil?

Os negros africanos que vieram trazidos da África eram transportados nos porões dos navios negreiros. Durante o trajeto, milhares morreram, em decorrência de atos de violência, fome e doenças durante o percurso até o Brasil.

A libertação dos escravos no Brasil

Imagem: Reprodução/ internet

Em solo brasileiro, os que chegassem vivos, eram comprados como mercadorias por fazendeiros e senhores de engenho, que os tratavam de forma cruel e violenta (em sua grande maioria).

A escravidão permaneceu no Brasil por quase 300 anos, tendo como principal fator o sistema econômico. A economia brasileira contava exclusivamente com o trabalho escravo dos negros para ser realizado.

Início do processo de liberação dos escravos

Por volta da segunda metade do século XIX surgiu o movimento abolicionista, que defendia a abolição da escravatura no Brasil. Este movimento teve como principal líder, Joaquim Nabuco.

Apenas no ano de 1870 a região Sul do Brasil passou a empregar trabalhadores assalariados, já na região Norte as usinas produtoras de açúcar substituíram os primitivos engenhos, fato que possibilitou o uso de um número menor de escravos.

Lei do Ventre-Livre

No ano de 1850 ocorreu a extinção do tráfico de escravos no Brasil, e no dia 28 de setembro de 1871 foi promulgada a Lei do Ventre-Livre. Esta lei tornava livre os filhos de escravos que nascesse a partir da decretação da lei.

Lei Saraiva-Cotegipe (Lei dos Sexagenários)

No ano de 1885 foi promulgada a lei Saraiva-Cotegipe, que beneficiava os negros com mais de 65 anos, em que a partir desta idade passariam a não ser mais considerados escravos.

Lei Áurea: libertação completa dos escravos

Somente no dia 13 de maio de 1888, ocorreu a liberdade total e definitiva dos negros no Brasil, através da promulgação da Lei Áurea.

A lei foi assinada pela Princesa Isabel, filha de D. Pedro II, que abolia completamente a escravidão no Brasil.

Veja mais!