Publicado por Débora Silva

Desde as séries iniciais da Educação Básica, estudamos algumas definições relacionados com os fatos linguísticos, como, por exemplo: “substantivo é o termo que…”, “pronome se conceitua como a palavra que…”; e o adjetivo, você se lembra? O adjetivo é estudado como a palavra que expressa uma qualidade ou característica do ser, que se encaixa diretamente ao lado de um substantivo. Mas, será que é isto mesmo? Neste artigo, vamos ver se o adjetivo serve para dar qualidade ou qualificar.

O adjetivo é para dar qualidade ou qualificar?

Para que possamos compreender melhor a discussão sobre o adjetivo, vamos partir de alguns exemplos. Observe atentamente as frases a seguir:

Menino triste.
Cheiro ruim.
Conversa cansativa.
Roupas desgastadas.
Resultados negativos.
Garota infeliz.
Dia tedioso.

Imagem de letras

Foto: Depositphotos

Observe e responda: será que todos os substantivos acima receberam qualidade ou foram qualificados? Você acha que adjetivos como “triste”, “ruim”, “cansativa”, “desgastadas”, “negativos”, “infeliz” e “tedioso”, que aparecem nas frases acima, representam qualidades? Ora, o termo “qualidade” possui relação com uma ideia positiva, não é mesmo? Resumindo, podemos afirmar que qualidade se revela como algo positivo, no entanto, todas as adjetivações acima expostas parecem não evidenciar tal aspecto, você concorda?

Vamos pensar em outros adjetivos: “elegante” e “feliz”. Estes sim são considerados positivos, não é verdade?

Partindo dos exemplos vistos, parece ficar bem fácil respondemos à pergunta anterior: afinal de contas, o adjetivo dá qualidade ou qualifica?

Como também podemos observar, o adjetivo é um elemento ora bom, ora ruim, ou seja, ele realmente qualifica, sendo que a qualificação tanto pode se dar de forma negativa quanto positiva.

Após os exemplos, podemos constatar que o adjetivo é um termo que não dá qualidade, mas, sim, qualifica.

*Débora Silva é graduada em Letras (Língua Portuguesa e suas Literaturas). 

Veja mais!