Publicado por Priscila Melo

Você já parou para pensar ou observar as paisagens? Como será que as montanhas se formaram? O relevo está sempre mudando e algumas mudanças percebemos facilmente, porém outras não. Vamos descobrir como isso e por que isso acontece.

Agentes de transformação do relevo

Foto: Reprodução

As transformações

O relevo está sempre em um constante processo de transformação e é bastante dinâmico. A erosão, por exemplo, é um processo de transformação do relevo que podemos perceber facilmente. Já a formação das montanhas é um processo que demora milhares de anos para acontecer.

O que faz essas mudanças acontecerem são os agentes de transformação do relevo, eles são responsáveis pelas alterações e construções das formas que observamos na superfície da Terra.

A classificação das transformações

A partir dos estudos sobre os agentes de transformação do relevo, foi criada uma classificação que facilitou o estudo dessas mudanças. Os agentes passaram a ser classificados como: agentes internos ou endógenos e agentes externos ou exógenos.

Os agentes internos ou endógenos, são aqueles que agem a partir da parte interna do planeta, abaixo dos solos. Esses agentes são responsáveis pela diferença nas formas de relevo, pelos vulcões, terremotos e outros mais.

Já os agentes externos ou exógenos, são aqueles que agem na parte exterior da superfície terrestre, ou seja, eles agem acima do relevo. Podem surgir tanto a partir das ações naturais quanto dos seres vivos. Esses agentes são responsáveis pelo modelamento das superfícies, pela erosão e outros mais.

As ações dos agentes internos

Também conhecidos como agentes endógenos, eles são os responsáveis pela formação de certas formas de relevo como: a formação de serras, cadeias de montanhas, morros entre outros. Geralmente as ações desses agentes acontecem através de movimentos internos que são chamados de orogênese e epirogênese.

Orogênese são os movimentos que formam as montanhas, isso acontece através da “dobra” do relevo que é causada pelos movimentos internos. Se você pegar uma folha de papel, deixar na horizontal e em seguida empurrar suas extremidades para dentro com as mãos, uma ondulação no papel será formada. É dessa forma que a orogênese acontece.

Já a epirogênese são os movimentos de deslocamento vertical do relevo. Este movimento divide-se em dois tipos: soerguimento, quando o movimento é de baixo para cima, e de subsidência, quando é de cima para baixo.

Outro agente muito importante na transformação do relevo é tectonismo, ou seja, aqueles movimentos que são realizados pelas placas tectônicas. Quando duas placas tectônicas se movem e, consequentemente, se encontram podem provocar terremotos, áreas de instabilidade e até a formação de grandes cadeias montanhosas. O vulcanismo também é considerado um agente interno, pois ao expelir o magma ou lava vulcânica para a superfície, consequentemente, forma planaltos basálticos.

As ações dos agentes externos

Também conhecidos como exógenos, esses agentes geralmente não agem na formação do relevo e sim em sua modelagem. É através deles que ocorrem os processos erosivos, que também são conhecidos como desgaste, e o transporte de sedimentos, que também são conhecidos como deposição.

O principal desses agentes é a água, pois atua através das chuvas, dos rios, dos mares e oceanos e também do derretimento do gelo.

As águas das chuvas agem no processo de erosão e também são responsáveis por “lavar” os solos, em um processo que é conhecido como lixiviação. Os rios provocam rupturas no relevo e também ajudam no transporte de sedimentos e na modelagem das rochas e formações geológicas. As águas dos mares, através das ondas fortes transformam as rochas em sedimentos, transportam e formam as areias, além de modelar as superfícies litorâneas.

O vento também é um agente externo, ele atua na modelagem e no transporte de sedimentos. As erosões que são provocadas pela ação do vento são chamadas de erosões eólicas.

Os seres vivos também agem na transformação do relevo. Algumas espécies fazem buracos na terra e em formações rochosa em busca de alimento ou de abrigo. Os vegetais, com suas raízes, também transformam o relevo e as vezes até ajudam a preservá-lo. Mas entre todos os seres, o homem é o que mais muda o relevo, tanto direta quanto indiretamente.

Veja mais!