Publicado por Nayla Georgia

Os algarismos arábicos, também chamados de indo-arábicos, foram criados e desenvolvidos pela Civilização do Vale do Indo (localização atual do Paquistão). Considera-se que este sistema de numeração é um dos avanços mais significativos da área da Matemática!

História dos algarismos arábicos

De acordo com a maioria dos historiadores, o sistema de numeração arábico teve origem na Índia, expandiu-se pelo mundo islâmico e daí para o resto da Europa. No árabe, este sistema de numeração é chamado de “Números Indianos”.

O registro da primeira inscrição amplamente aceita que contém o uso do “0” data do século IX, em uma inscrição na Índia Central. No século X, os árabes incluíram as frações no seu sistema de numeração.

A chegada da numeração indo-arábica à Europa é atribuída ao matemático italiano Leonardo de Piza, apelidado de Fibonacci. O matemático estudou em Bugia (Argélia) e o seu livro intitulado Liber Abaci, publicado em 1202, contribuiu para expandir o sistema arábico pela Europa. No entanto, o uso generalizado deste sistema na Europa só se deu após a invenção da imprensa em 1450; já no século XV, os algarismos arábicos já eram amplamente utilizados.

Algarismos arábicos

Foto: Reprodução

Por volta de 1700, na Rússia, os números arábicos substituíram os cirílicos ao serem introduzidos pelo czar Pedro I. Em sua fase inicial, o sistema numérico árabe consistia em uma cópia do sistema indiano, mas mais tarde passou por modificações gráficas que lhe distanciaram do sistema lhe deu origem.

O sistema de numeração árabe

O sistema de numeração árabe (ou decimal ou de base 10) é o mais usado atualmente e, para representar os números, são empregados apenas 10 símbolos diferentes: os denominados algarismos árabes.

Os algarismos árabes são: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e zero (“0”).

O símbolo que corresponde a um número qualquer é composto de vários algarismos dispostos, uns a seguir aos outros. Os lugares destes algarismos correspondem às diferentes ordens, começando pela direita, e são chamados de casas: casa das unidades, casa das dezenas etc.

De acordo com a nomenclatura correspondente ao Sistema de Numeração Árabe (ou decimal), existem as várias casas, as classes e os grupos. Os grupos são os trilhões, milhões e unidades; as classes são os trilhões, milhares de bilhões, bilhões, milhares e unidades; já a ordens compreendem as dezenas de trilhões, centenas de milhares de trilhões, dezenas de milhares de milhões, milhares, centenas, dezenas, unidades etc.

Veja mais!