Publicado por Débora Silva

Os gêneros textuais podem ser compreendidos como as variadas formas de linguagem que circulam em nossa sociedade, cada um deles com o seu estilo próprio. Dentre os vários gêneros textuais existentes no nosso idioma está a carta, tema deste artigo.

O ato de escrever uma carta tornou-se uma raridade nos últimos tempos, já que a comunicação, na maioria das vezes, tem ocorrido via redes sociais e aplicativos como Whatsapp e Telegram. No entanto, é importante conhecermos as características de uma carta e como escrevê-la corretamente, pois ela ainda é um instrumento de comunicação bastante útil.

Se você está pensando em escrever uma carta para um familiar ou amigo(a), leia as nossas dicas neste artigo.

Características de uma carta pessoal

Aprenda como escrever uma carta corretamente

Foto: depositphotos

Você pode escrever uma carta pessoal quando deseja comunicar com alguém próximo, como um familiar ou amigo, a fim de contar as novidades e trocar informações. Este gênero textual não apresenta muitas regras fixas, portanto, é muito simples escrever uma carta corretamente.

Conheça as características de uma carta pessoal:

  • Não há regras sobre o assunto a ser tratado na carta. Por ser um texto dirigido a pessoas mais próximas, geralmente o assunto é de ordem sentimental. É comum ocorrer a presença de aspectos narrativos ou descritivos.
  • Geralmente é entregue em mãos ou enviada pelo correio.
  • A carta pessoal deve ser manuscrita.
  • A linguagem a ser utilizada na sua carta deve acompanhar o grau de intimidade estabelecido em sua relação com o destinatário. A linguagem costuma ser pessoal, informal, com o uso de termos coloquiais.
  • O tamanho da carta deve variar entre médio e grande.
  • A carta pessoal deve seguir esta estrutura:
  1. Local e data, escritos normalmente à esquerda (Por exemplo: São Paulo, 24 de julho de 2017);
  2. Vocativo;
  3. Corpo do texto;
  4. Despedida e assinatura.

É importante ressaltar que o vocativo e a despedida também variam de acordo com o grau de intimidade existente entre o remetente e o destinatário. Alguns exemplos de vocativos são: “Meu querido”, “Minha querida amiga Fulana”, “Meu caro” e outros. Já a despedida pode variar entre Até breve, Cordialmente, Abraços, Saudades etc.

Para finalizar, você pode assinar a sua carta com o primeiro nome ou até mesmo com o apelido. Lembre-se que isso também dependerá do grau de intimidade com o destinatário.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas).

Veja mais!