Publicado por Ana Ligia

As penas são estruturas encontradas somente em aves, característica responsável por diferenciar a espécie dos outros grupos de seres vivos.

Essa estrutura epidérmica está relacionada principalmente com o voo. Mas a pena também ajuda na comunicação e proteção das aves, isolamento térmico e a impermeabilização.

Características

As penas são a evolução de escamas encontradas nos dinossauros e répteis. As penas, escamas e pelos são as “roupagens naturais” nos animais. Elas possuem uma estrutura de pele formadas de proteínas fibrosas chamadas queratina.

conheca-mais-sobre-as-caracteristicas-e-composicao-das-penas

Foto: Pixabay

Os animais que possuem pena já nascem com elas, quase pelados ou com pouquíssimas delas. Aos poucos as penas vão crescendo e cobrindo o corpo por inteiro. Quando a ave deixa o ninho, ficam totalmente empenadas.

Curiosidades

A quantidade de penas que uma ave possui varia muito de acordo com a espécie. Mesmo as penas sendo reparáveis, elas estão expostas a desgastes.

As aves possuem vários tipos de penas. Cada uma delas têm uma estrutura especializada dependendo da função. Os animais que conseguem voar dependem das penas de contorno e de voo, por exemplo. Essas penas de contorno podem ser encontradas na superfície do corpo. Elas ajudam a fazer com que a ave fique no ar, plana e ainda reduz a turbulência.

Composição

As estruturas da pena se dividem em cálamo, raque, barbas, barbulas e hamuli. A primeira é a parte tubular oca na base da pena que fica “mergulhado” dentro da pene da ave.

O raque (ou ráquis) é a continuação do cálamo. Conhecido popularmente como barbas, essa é o “eixo da pena”, que divide-a em dois vexilos. A barbas são pequenas ramificações das penas que ficam presos ao raque, formando dois vexilos. A bárbulas são ramificações  das barbas e o Hamulo são ganchos presentes nas bárbulas.

Veja mais!