Publicado por Prof. Luana Polon

A Bacia Amazônica é a maior bacia hidrográfica do mundo. Sua extensão abrange o território de vários países, sendo que a maior parte está localizada em território brasileiro.

Uma bacia hidrográfica é uma região formada a partir de um rio principal e seus afluentes. No caso da Bacia Amazônica, são vários rios (afluentes) que despejam suas águas em um rio maior, que é o Rio Amazonas.

Este rio começa na Cordilheira dos Andes, no Peru, e deságua no Oceano Atlântico, no Brasil. Os rios da Bacia Amazônica são muito importantes tanto para as navegações, quanto para a produção de energia, já que existem várias usinas hidrelétricas em seus afluentes.

Características da Bacia Amazônica

Para conhecer a Bacia Amazônica é importante saber sobre o tamanho, a flora e a fauna desse lugar. Além disso, confira os rios e as usinas que formam essa bacia.

Bacia Amazônica do alto

Essa bacia é formada pelo Rio Amazonas e seus afluentes (Foto: depositphotos)

Tamanho

A Bacia Amazônica é a maior bacia hidrográfica do mundo, formada a partir de um rio principal (Amazonas) e seus afluentes, que são rios menores que deságuam neste rio principal.

Esta bacia hidrográfica ocupa uma extensão de território de 7.500.000 quilômetros quadrados, sendo que no Brasil ela ocupa cerca de 40% da superfície do território brasileiro.

O Rio Amazonas, principal dentro desta bacia, é um dos rios mais extensos do mundo. No entanto, não é muito profundo, ficando ao entorno dos 100 metros de profundidade.

Flora

A flora (vegetação) na Bacia Amazônica é riquíssima e muito diversificada. Pela extensão da abrangência da Bacia Amazônica, são comuns formações vegetais como praias, restingas, igarapés, matas inundadas, lagos de várzea, estuários e matupás, as quais são uma espécie de ilhas de vegetação aquática.

A Floresta Amazônica, localizada na região equatorial, possui três tipos de formação vegetal: Mata de Terra Firme, Mata de Igapó e Mata de Várzea.

Fauna

Assim como a flora, os animais (fauna) da região da Bacia Amazônica também são bastante variados, abrangendo desde insetos até animais que rastejam, bem como anfíbios e escaladores.

Estes animais constituem um ecossistema rico e dinâmico no bioma.

Rios

Os principais rios afluentes da Bacia Amazônica são:

  • Rio Javari
  • Rio Juruá
  • Rio Tapajós
  • Rio Purus
  • Rio Madeira
  • Rio Içá
  • Rio Negro
  • Rio Solimões
  • Rio Paru
  • Rio Trombetas
  • Rio Iriri
  • Rio Jari
  • Rio Xingu.

Estes são apenas alguns dos principais rios da bacia, pois existem muitos outros rios de menor extensão. Juntos, todos esses rios abastecem com água milhões de pessoas.

Rio Amazonas e seus afluentes

O Rio Amazonas nasce no Rio Apurímac, no Peru, mais precisamente na região da Cordilheira dos Andes, um grande conjunto de montanhas localizado na costa Oeste da América do Sul.

Este rio deságua no oceano Atlântico juntamente do rio Tocantins no delta do Amazonas. Ao longo do seu percurso, o Rio Amazonas recebe vários outros nomes, como Vilcanota, Uicaiali, Urubamba, Marañón e Solimões.

Barco no Rio Amazonas

O Rio Amazonas é o segundo maior rio do mundo, perdendo apenas para o Rio Nilo (Foto: depositphotos)

O Rio amazonas, que é o principal rio da Bacia Amazônica, possui um relevo plano, o que o torna viável para as navegações, com quase 20 mil quilômetros de vias fluviais navegáveis.

Porém, alguns de seus afluentes possuem um desnível maior, os quais estão localizados em áreas de planaltos, podendo criar quedas d’água. Nestes locais, podem ser construídas usinas hidrelétricas, as quais possuem um grande potencial de produção energética.

Usinas

Alguns afluentes do Rio Amazonas possuem as condições mais apropriadas para instalação de usinas hidrelétricas.

São algumas usinas de maior destaque a de Samuel, no rio Jamari, no estado de Rondônia; a de Balbina, no rio Uatumã, no estado do Amazonas; a de Curuá-Una, no rio Curuá-Una, no estado do Pará; e ainda a de Coaracy Nunes, no rio Araguari, no estado do Amapá, dentre outras.

A construção de usinas hidrelétricas na região gera muitas contradições e debates, já que envolve a expropriação de comunidades tradicionais (indígenas, ribeirinhos) e também degradação ambiental do bioma.

Uma das maiores polêmicas recentes sobre a construção de usinas hidrelétricas na região da Bacia Amazônica é a da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, que está sendo construída em um dos afluentes do Rio Amazonas, que é o Rio Xingu.

A UHE Belo Monte seria a maior usina hidrelétrica totalmente brasileira, já que a Itaipu é uma usina binacional (Brasil e Paraguai).

No entanto, a construção de uma obra tão grande causa problemas socioambientais, como o desflorestamento, a expropriação das comunidades que vivem na região, a mortalidade e perda do habitat de animais, degradação dos solos e assoreamento dos rios.

Por isso, muitas pessoas são contra a construção da usina, alegando que poderiam ser construídas usinas menores, as quais também produziriam energia, sem degradar tanto.

Importância da Bacia Amazônica

A Bacia Hidrográfica Amazônica é a maior do mundo, abrangendo o território de vários países, com rios de destaque internacional, biomas riquíssimos em diversidade, além de ser o ambiente onde vivem muitas pessoas, as quais dependem da preservação da bacia hidrográfica.

Apesar da necessidade do cuidado com esta região, as práticas humanas, principalmente o agronegócio, tem avançado por sobre o bioma amazônico, através da expansão da fronteira agropecuária.

Além disso, projetos de construção de usinas hidrelétricas na região também ameaçam o bioma e as comunidades que vivem nele.

A preservação da Bacia Hidrográfica Amazônica está relacionada com a qualidade da água ofertada aos brasileiros, com a sobrevivência das comunidades tradicionais e dos ecossistemas que formam esta rica região natural do Brasil.

Por isso, existem projetos que monitoram o desmatamento na região, bem como legislações que controlam a construção de grandes estruturas (usinas, estradas) na região da Bacia Amazônica. Ainda assim, vários rios da região já sofrem com degradação ambiental.

Curiosidades

  • O Rio Amazonas, principal rio da Bacia Amazônica, é o segundo maior rio do mundo, ficando apenas atrás do Rio Nilo
  • Os países que fazem parte da Bacia Hidrográfica Amazônica são: Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia e Guiana, mas a maior parte dela está no Brasil
  • Existem vários animais que já estão na lista de animais em extinção na região na Bacia Amazônica, desde aves, até peixes e felinos
  • Existem várias plantas na região da Bacia Amazônica que são próprias daquele local, ou seja, não ocorrem em outras partes do mundo. Elas são chamadas de plantas endêmicas.

*Luana Polon é Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).

Referências

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. “Amazônica – caderno da região hidrográfica“. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/161/_publicacao/161_publicacao03032011024915.pdf. Acesso em 18 mar. 2019.

POLON, Luana. Estudo Prático. “Floresta Amazônica“. Disponível em: https://www.estudopratico.com.br/floresta-amazonica-caracteristicas-e-o-que-a-prejudica/. Acesso em 18 mar. 2019.

Veja mais!