Publicado por Priscila Melo

As bacias hidrográficas são de extrema importância para os seres humanos. Aqui no Brasil, existem 12 regiões hidrográficas e hoje iremos conhecer um pouco mais sobre a Bacia do Atlântico Sudeste.

O que é uma bacia hidrográfica?

Uma bacia hidrográfica, também chamada de bacia de drenagem, é uma parte da superfície da terra que é drenada por um rio principal, córregos, ribeirões, e outros.

Segundo o Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH), o Brasil possui12 regiões hidrográficas. Estas regiões podem ser compostas de uma bacia hidrográfica, ou de uma conjunto de bacias com características naturais e socioeconômicas muito parecidas.

Bacia do Atlântico Sudeste

Foto: Reprodução

As características da Bacia do Atlântico Sudeste

A bacia do Atlântico Sudeste possuía uma área de 229 mil quilômetros quadrados, o que corresponde a aproximadamente 2,7% do território brasileiro. Ela está presente em 4 estados da região sudeste do Brasil, são eles: Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Essa bacia ainda ocupa uma pequena porção da zona litorânea do Paraná.

Os principais rios

Os principais rios que fazem parte desta bacia hidrográfica são o Paraíba do sul, que possui uma extensão de 1.150 quilômetros e o Doce, que possui uma extensão de 835 quilômetros.

Outros rios que também são muito importantes para a formação desta bacia são: Itapemirim, Itabapoana, São Mateus, Santa Maria, Ribeira de Iguape, Jacu, entre outros.

A região do Atlântico Sudeste tem como uma de suas principais características a grande quantidade populacional, com mais de 25,6 milhões de pessoas, e ela abrange grande parte das atividades econômicas do nosso país.

Está localizada em uma das regiões mais industrializadas e urbanizadas do Brasil. As regiões metropolitanas que mais se destacam são o Rio de Janeiro, Vitória e Baixada Santista.

Devido ao grande contingente populacional, a concentração de indústrias e a realização de atividades agropecuária mecanizadas, o consumo de água é muito elevado, porém a disponibilidade de água é pequena e não supre toda a necessidade da população.

O bioma principal desta região é a Mata Atlântica e esta já tem sido fortemente desmatada. As áreas de maior conservação deste bioma localizam-se nas serras do Mar e da Mantiqueira, nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Já as áreas de maior degradação ambiental são as bacias de Santos, da Guanabara e de Vitória.

Entre os vários impactos ambientais que são registrados na Bacia do Atlântico Sudeste, podemos dizer que os principais são: a retirada da mata ciliar, a poluição dos rios, a ocupação irregular do solo e outros.

Veja mais!