Publicado por Prof. Luana Polon

Você sabe quais são os biomas brasileiros? Conhece os tipos e suas principais características? Se as respostas para essas perguntas foram negativas, acompanhe esse artigo e fique por dentro desse assunto.

Por exemplo, se você já teve a oportunidade de viajar para algumas regiões brasileiras, teve a possibilidade de observar que as paisagens mudam de um local para outro.

Ora existem florestas mais densas, ora matas mais abertas. Podem existir pastagens naturais, árvores retorcidas, áreas alagadas, ambientes secos e mais hostis, etc.

Essas configurações das paisagens caracterizam o que chamamos de biomas. Essas mudanças na paisagem são ocasionadas pelos diferentes climas, pelo relevo (planaltos, planícies, depressões) e também pela ação humana, que degrada os biomas com suas atividades.

Para conhecer mais sobre este conceito de bioma e saber quais são os biomas brasileiros, continue lendo este artigo.

Biomas brasileiros

O Brasil tem reconhecidos em seu território seis biomas continentais. Tudo isso por conta do extenso território do Brasil, com 8.516.000 quilômetros quadrados.

A ampla maioria do território brasileiro está localizada na zona climática tropical, ou seja, entre os trópicos de câncer (hemisfério norte) e de capricórnio (hemisfério sul).

Ao todo, são reconhecidas cinco zonas climáticas brasileiras, sendo elas: Equatorial, Tropical Zona Equatorial, Temperada, Tropical Brasil Central e Tropical Nordeste Oriental.

Estas zonas climáticas estão relacionadas à quantidade de biomas existentes no Brasil. São biomas brasileiros: Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica, Caatinga, Pampa e Pantanal. Confira a seguir as principais características desses espaços.

Amazônia

Esse bioma ocupa quase a metade do território nacional, considerado a maior biodiversidade do mundo.

Nele está presente a maior bacia hidrográfica do mundo e há a presença da floresta latifoliada equatorial. Essa é uma floresta heterogênea, e que não perde suas folhas em momentos do ano.

Rio e plantas

A Amazônia é o maior bioma brasileiro, ocupando quase metade do território do país  (Foto: depositphotos)

A floresta amazônica é subdividida em três estratos: Mata de Igapó, a qual fica nas margens dos rios, permanecendo inundada e as plantas são adaptadas a umidade; Mata de Várzea, a qual sofre com inundações em alguns períodos do ano; Mata de Terra Firme, a qual fica em áreas da floresta que não são alagadas, e que representa a maior parte deste tipo de bioma.

Cerrado

Corresponde a cerca de 24% do território brasileiro, sendo o segundo maior bioma presente no país. O Cerrado é uma espécie de savana brasileira, com uma vegetação mista formada por um estrato arbóreo com árvores de pequeno porte e um estrato herbáceo, formado por gramíneas.

Imagem área do Cerrado

Esse bioma é caracterizado por uma vegetação mista (Foto: depositphotos)

Mata Atlântica

É o terceiro em maior extensão territorial no Brasil e corresponde à uma floresta latifoliada tropical, com clima úmido. A Mata Atlântica apresenta elevados índices de biodiversidade, mas já foi amplamente devastada. É a floresta que originalmente recobria o litoral brasileiro.

Visão panorâmica da Mata Atlântica

Com um clima úmido, esse bioma também possui uma vasta biodiversidade (Foto: depositphotos)

Caatinga

É um bioma de clima semiárido, ou seja, onde são registrados baixíssimos índices de chuvas. A vegetação é formada por plantas xerófilas, espécies que são adaptadas à escassez de chuvas da região.

Durante o período mais seco, esse bioma perde suas folhas, ficando novamente verde quando as chuvas ocorrem.

Plantas da Caatinga

Por ser uma região seca, as plantas locais estão adaptadas com a falta de água (Foto: depositphotos)

Pampa

Também conhecido como vegetação de campos, o bioma Pampa é formado por plantas rasteiras, uma espécie de pastagem. Por isso, esse bioma é amplamente usado para a pecuária.

Gado passando pelo Pampa

O Pampa é um bioma formado por plantas rasteiras (Foto: depositphotos)

Pantanal

Este bioma é marcado por uma vegetação complexa, bem como por uma rica rede hidrográfica. A flora do Pantanal é bem diversificada, que vai desde plantas higrófilas (adaptadas a água) até plantas xerófilas (adaptadas ao clima seco) nas áreas mais secas.

Imagem aérea do Pantanal

Pantanal possui uma flora diversificada que se adapta às diferentes áreas desse bioma (Foto: depositphotos)

Qual é o maior bioma brasileiro?

Dentre os biomas terrestres, a Amazônia é a maior reserva de biodiversidade do mundo e o maior bioma do Brasil, ocupando quase metade (49,29%) do território brasileiro.

Esse bioma cobre totalmente cinco estados (Acre, Amapá, Amazonas, Pará e Roraima), quase totalmente Rondônia (98,8%) e parcialmente Mato Grosso (54%), Maranhão (34%) e Tocantins (9%).

Estima-se que neste bioma cresçam 2.500 espécies de árvores (o que representa cerca de um-terço de toda a madeira tropical do mundo) e 30 mil espécies de plantas (do total de 100 mil da América do Sul).

Portanto, é um bioma riquíssimo e que demanda muitos cuidados para não seja devastado pela ação humana.

Fauna dos biomas brasileiros

A fauna dos biomas brasileiros é bastante diversificada, variando em conformidade com as características gerais dos locais.

De modo geral, os biomas são formados por uma ampla gama de ecossistemas complexos. Por exemplo, o Cerrado recebe animais de vários outros biomas, pois é um ambiente de transição entre estes biomas.

Já áreas como o Pantanal são ricas em espécies de peixes, e a quantidade de animais presentes depende da época do ano e disponibilidade de alimento para estes.

A Floresta Amazônica possui a maior biodiversidade do mundo. Isso significa dizer que existem animais das mais variadas espécies em conformidade com as condições físicas locais.

O que são biomas?

Os biomas são, na escala global, a maior comunidade terrestre ou unidade ecossistêmica existente. São identificados como a comunidade madura ou associação de espécies dominantes numa determinada condição climática vigente.

Os Biomas são regiões heterogêneas onde se integram diversos fatores, sendo os principais a vegetação, os climas e os solos (CONTI; FURLAN, 2014, p. 137). Ou seja, de modo bastante amplo, são as maiores unidades constituintes da biosfera, em que há vida, na Terra.

Grandes conjuntos formados a partir das características físicas de um dado local, flora e fauna, bem como aspectos climáticos e dos solos.

Dentro de um mesmo bioma podem ocorrer vários ecossistemas.No entanto, os biomas são imensos ecossistemas, uma paisagem natural, a qual geralmente é definida pela vegetação como característica primordial.

Existem vários biomas no mundo, os quais estão relacionados com as zonas climáticas da Terra (equatorial, tropical, temperada, polar). Porém, também possuem relação com características mais locais, como o próprio relevo (região montanhosa, uma depressão, planície alagável, etc.).

São reconhecidos oficialmente 7 biomas terrestres como os mais importantes, sendo eles: Tundra, Taiga, Floresta Temperada, Floresta Tropical, Savanas, Pradaria e Deserto.

*Luana Polon é Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).

Referências

BRASIL. “Conheça os biomas brasileiros“. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/noticias/meio-ambiente/2009/10/biomas-brasileiros. Acesso em 15 nov. 2018.

CONTI, José Bueno; FURLAN, Sueli Angelo. Geoecologia: o clima, os solos e a biota. In: ROSS, Jurandyr L. Sanches (Org.). “Geografia do Brasil“. 6ª Ed. São Paulo: EDUSP, 2014.

VESENTINI, José William. “Geografia: o mundo em transição“. São Paulo: Ática, 2011.

Veja mais!