Publicado por Natália Petrin

Cânions, ou no português europeu, canhão, é o nome que recebem os tipos de relevo que formam vales profundos. Trata-se de uma região com altitude muito baixa cercada por áreas mais altas e que se estendem por uma extensão ampla. As belíssimas paisagens formadas tem grandes precipícios e paredões impressionantes.

A paisagem é formada entre escarpas, também conhecidas como falésias, e é bastante comum em regiões em que as camadas de rochas mais macias intercalam-se com as camadas mais duras e mais resistentes.

O termo pode ser usado ainda na geologia para denominar as fendas entre dois picos de montanhas, como é o caso das montanhas rochosas, os alpes, os andes ou ainda o himalaia.

Cânions: tipos de relevo que formam vales profundos

Foto: Pixabay

Como se formam

Em um processo gradativo e lento – leva cerca de milhões de anos – os cânions são formados, não sendo possível perceber o local de formação. Existem essas formações em diversos locais do mundo que surgem por meio do desgaste de algumas formas de relevo inclinadas. Isso ocorre devido às chuvas e aos rios, assim como os ventos e as variações climáticas, ou seja, pelos agentes externos de transformação de relevo. Estes são responsáveis pelas transformações que acontecem em rochas e em formas de relevo, moldando com as ações da natureza de forma leve e sutil.

Alguns cânions ao redor do mundo

O mais conhecido de todos os cânions do mundo, que recebe também um grande fluxo de turistas diariamente, é o Grand Canyon, que está localizado nos Estados Unidos. No território brasileiro existe também alguns como a “Garganta do Diabo”, no Rio Iguaçu, no Paraná, e o Itaimbezinho, no Rio Grande do Sul. No Peru, temos o Colca e, em Portugal, o Nazaré.

Ainda no Brasil, na cidade dos Canyons, em Praia Grande, Santa Catarina, existem diversos cânions que formam a divisa com o Rio Grande do Sul, totalizando sete: Molha-Coco, Leão, Churriado, Faxinalzinho, Índios Coroados, Fortaleza, Malacara e Itaimbézinho, sendo que do centro da cidade é possível avistar alguns deles, como o Malacara, Índios Coroados e Molha-Coco.

Entre os mais visitados no Brasil, temos o Vale da Pedra Branca que tem uma trilha de acesso à três cânions. O percurso, por dentro da Mata Atlântica, fica íngreme, sendo necessário ao visitante usar as mãos para se segurar em raízes e galhos. A vista e a visita são belíssimas e o passeio realmente vale a pena aos que têm disposição para grandes aventuras.

Veja mais!