Publicado por Nicoli Tomazella

As capitanias hereditárias foi um sistema de controle administrativo colonial que marcou grande parte da história da colonização do Brasil.

Capitanias Hereditárias

Foto: Reprodução

A criação das Capitanias

Foi a partir do ano de 1530, quando o governo português passou a se interessar mais pelas terras brasileiras, com isso foi preciso implantar um modelo de administração que fosse capaz de assegurar a posse portuguesa pelo território de sua colônia. Assim foi criada as Capitanias Hereditárias, em 1534.

O que eram as Capitanias Hereditárias?

Era o sistema que Portugal implantou no Brasil, que realizava a divisão das terras brasileiras em longas faixas que partiam do litoral até os limites do Tratado de Tordesilhas. Cada faixa de terra era considerado uma capitania e cada capitania tinha um responsável por ela, esses responsáveis eram escolhidos pelo rei de Portugal, e ganhava o título de donatário.

As funções de um Donatário

Ao mesmo tempo em que ele tinha o direito de usar a capitania doada por Portugal, os Donatários eram obrigados a ocupar o território e organizar atividades que fossem lucrativas. Se fosse do desejo de algum donatário ele podia repassar o direito de uso da capitania para o seu filho, esse era um dos motivos de ser chamada de hereditária. Como a posse era da Coroa portuguesa ele não poderia vender ou comprar uma capitania.

A razão da criação das Capitanias Hereditárias

Devido à falta de recursos financeiros e funcionários para que Portugal pudesse controlar as terras brasileiras, eles criaram as Capitanias Hereditárias. O sistema criado garantia a exploração econômica da colônia sem que fosse necessário desembolsar grandes quantidades de dinheiro. O único trabalho que Portugal tinha era apenas fiscalizar o trabalho e arrecadar os impostos que lhe eram de direito.

O desfecho final das Capitanias

Mesmo sendo um sistema eficaz em vários aspectos, as capitanias hereditárias não atingiu o sucesso esperado. Os donatários nomeados pelo rei, não moravam no Brasil, e sim em Portugal, a maioria dos donatários não se mudaram para o Brasil, pois mostravam receio e não queriam deixar seus negócios em Portugal para se lançar a uma nova aventura do outro lado do Oceano Atlântico.

Os que decidiram vir ao Brasil enfrentaram muitas dificuldades. Como o território era muito extenso e por não conhecerem a região houve uma dificuldade no processo de dominação. O governo português não incentivava os donatários o que dificultava ainda mais o interesse dos mesmos pelo território. Além desses fatores, há os índios que estavam presentes na região, e se sentiam injustiçados pela invasão e ocupação dos portugueses. Sendo assim o sistema de Capitanias Hereditárias foi substituído pelo Governo Geral.

Veja mais!