Publicado por Débora Silva

A carta pessoal é um gênero textual especialmente utilizado quando queremos nos comunicar com pessoas próximas a nós, como amigos ou familiares, a fim de contarmos as novidades e trocarmos informações.

Apesar dos vários recursos tecnológicos existentes hoje, tais como as redes sociais e os programas de mensagens instantâneas, a carta ainda é um instrumento de comunicação bastante útil. Neste artigo, vamos ver quais são as características deste gênero textual.

As características da carta pessoal

A linguagem utilizada na carta pessoal é de acordo com o nível de intimidade estabelecido entre o remetente e o destinatário, podendo ser mais formal ou informal. No caso de uma carta escrita para um amigo, por exemplo, há uma aproximação maior, podendo ocorrer a utilização de brincadeiras e apelidos.

Como nós já vimos ao estudar outros gêneros textuais, todo e qualquer texto possui as suas próprias características, não é mesmo? A carta pessoal também possui algumas características, embora não existam regras tão fixas para escrevê-la.

Escrita em papel

Foto: Pixabay

O assunto de uma carta pessoal é livre, geralmente de ordem íntima e sentimental; e o seu tamanho pode variar entre médio e grande, pois, quando é pequeno, é considerado bilhete.

A forma de redigir uma carta pessoal é particular, mas este gênero textual apresenta algumas características próprias. Confira a seguir quais são elas:

  • Local e data – O local e data devem ser colocados no início da carta, normalmente à esquerda;
  • O vocativo – O vocativo pode conter apenas o nome do destinatário ou vir acompanhado de palavras de cortesia, como, por exemplo, “Querido amigo”, “Meu caro” e outros. O vocativo pode até mesmo ser um apelido, que varia conforme o grau de intimidade entre as pessoas que estão se correspondendo;
  • O texto – Nesta parte, o remetente trata do assunto de sua carta, abordando as ideias principais do que deseja comunicar;
  • A despedida – A despedida pode variar de acordo com o grau de intimidade entre as pessoas envolvidas, podendo ser formal, informal ou cortês;
  • A assinatura – Na assinatura constará apenas o nome do remetente, sem o sobrenome.

Outro detalhe importante com relação à carta pessoal é que, por ser um instrumento de comunicação enviado pelo correio, é necessário um envelope devidamente preenchido, onde constarão os dados (nome completo e endereço) do remetente e destinatário.

Caso você queira escrever uma carta pessoal a um(a) amigo(a) que more na mesma cidade que você, também poderá entregar-lhe a carta em mãos.

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 

Veja mais!