Publicado por Prof. Nathália Duque

Existem vários tipos de ciclos que ocorrem na natureza, os mais conhecidos são: da água, do carbono, do oxigênio, do nitrogênio e do fósforo. Veremos a seguir todos os detalhes do ciclo da água.

Os ciclos são conhecidos, de modo geral, como ciclos biogeoquímicos. Mas o que isso significa? Como o próprio nome diz, são ciclos que envolvem processos biológicos, geológicos e químicos.

Os processos biológicos são os que se referem a toda e qualquer atividade realizada por um ser vivo, como alimentação, trocas gasosas, digestão do alimento e eliminação de substâncias no meio ambiente.

Os processos geológicos são os que promovem modificações da crosta terrestre, seja em sua forma, estrutura ou composição. Como exemplo temos o intemperismo, um processo de modificação das rochas por ação das águas, do vento, da chuva, do gelo e dos seres vivos.

Os processos químicos são os que promovem a alteração na composição da matéria, como a queima de um tronco de árvore, a transformação do suco de uva em vinho e do leite em iogurte.

Água em cachoeira

A água está em permanente troca entre rios, solos, atmosfera e seres vivos (Foto: depositphotos)

Além desses, também participam dos ciclos biogeoquímicos os processos físicos, que são aqueles que modificam a matéria sem alterar sua composição química. São exemplos de processos físicos a passagem do gelo para água líquida ou da líquida para vapor. À medida que a matéria se move no ciclo, ela é transformada.

Como ocorre o ciclo da água

A água é o composto inorgânico mais abundante, tanto na composição dos seres vivos como no ambiente. A água está em constante mudança de estado físico e há permanente troca dessa substância entre rios, lagos, mares, solos, atmosfera e os próprios seres vivos.

A água participa de vários processos dentro do corpo dos seres vivos. Participa, por exemplo, da fotossíntese e os átomos de hidrogênio são incorporados à matéria orgânica, que fica disponível para os produtos e por meio da cadeia alimentar, para os consumidores e decompositores.

Veja também: Entenda por que a água do mar é azul

O ciclo da água pode ser dividido em ciclo curto e ciclo longo.

Ciclo curto

No ciclo curto as águas dos mares, rios, lagos, a que se encontra misturada com o solo, é aquecida pelo calor do sol, evapora-se do ambiente e se condensa em forma de nuvens na atmosfera.

Depois ocorre a precipitação na forma líquida, como chuva ou neblina, ou na forma sólida, como neve ou granizo, voltando novamente à terra. Nos continentes, parte dessa água vai para rios e lagos ou penetra pelas camadas permeáveis do solo e se acumula em reservatórios subterrâneos.

Ciclo longo

No ciclo longo participam os seres vivos. Os seres vivos absorvem ou ingerem água, pois ela é fundamental para a sobrevivência deles. As plantas absorvem água do solo, que é fundamental para a realização da fotossíntese.

Parte da água presente no corpo dos seres vivos retorna ao ambiente pela respiração, pela excreção e principalmente pela transpiração.

A transpiração das plantas tem uma função muito importante, como exemplo podemos citar as florestas tropicais. As florestas tropicais densas são sempre úmidas, contribuindo para a manutenção do clima da Terra.

Etapas do ciclo da água

1- A água presente sob a forma líquida na superfície da Terra sofre evaporação devido ao calor do sol e passa para a atmosfera. Nesta etapa, a água líquida presente nos mares, rios e oceanos é transformada para seu estado gasoso;

2- Em seguida, o vapor da água vai se esfriando e se acumula na atmosfera. A água se condensa e se acumula no interior das nuvens, ou seja, ocorre o processo de condensação, que é a transformação da água do estado gasoso para o líquido. As nuvens armazenam as gotículas de água;

Veja também: Água faz bem para o cérebro? Fique sabendo!

3- A água acumulada nas nuvens sob a forma líquida começa a se precipitar, caindo no solo na forma de chuva. Em regiões muito frias pode ocorrer a precipitação da água na forma sólida, chamada de granizo. As águas evaporam e quando encontram temperaturas baixas, passam para a forma de gelo. O granizo começa a pesar dentro da nuvem e cai na superfície da Terra;

4- Quando a água líquida ou sólida cai na Terra, ela penetra no solo da terra e infiltra-se pelos lençóis subterrâneos;

5- Boa parte da água é absorvida pelas plantas, que depois de utilizá-la, voltará para a atmosfera através da transpiração, que acontece pelas folhas;

As águas também podem seguir um outro caminho. Ao chover, além de irrigar o solo, as águas caem diretamente nos rios, mares e oceanos. Sendo assim, todo o processo do ciclo da água será reiniciado.

A importância dos ciclos

A vida no planeta Terra se desenvolve por constante reciclagem de nutrientes. Os mesmos elementos químicos que circulam nos ciclos biogeoquímicos estão presentes nos seres vivos e na natureza.

Nos ciclos biogeoquímicos, os seres decompositores (fungos e bactérias) desempenham um papel fundamental. Com a morte dos organismos, a matéria é degradada por eles e os elementos químicos resultantes são novamente colocados à disposição do ambiente e dos outros seres vivos.

Sendo assim, cada ciclo biogeoquímico estará relacionado com determinados organismos e elementos químicos, garantindo assim, a manutenção da vida no ecossistema. Graças aos ciclos existentes na natureza, os elementos podem ser reaproveitados e estejam disponíveis no meio ambiente.

Importância da água

A água é essencial para a manutenção da vida na Terra. Cerca de 70% da superfície do planeta é formada por água, porém, apenas 4% é doce e própria para o consumo. Podemos afirmar que sem água não haveria vida! Nós usamos água em quase todas as nossas atividades do dia a dia, veja:

1- Manutenção dos processos vitais quando bebemos água;
2- Irrigação das plantações;
3- Manutenção da pecuária;
4- Geração de energia através das usinas hidrelétricas;
5- Na indústria, para elaboração de medicamentos, alimentos industrializados, objetos de modo geral, bebidas, etc;
6- Limpeza de ambientes;
7- Durante o banho e na escovação dos dentes;
8- Lavar roupas e o quintal;
9- Em momentos de diversão, quando vamos à praia ou à piscina.

Veja também: Práticas que mais consomem água e como economizar

*Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

KARMANN, Ivo. Ciclo da água, água subterrânea e sua ação geológica. Decifrando a terra, v. 2, p. 191-214, 2000.

FREITAS, MAV de; SANTOS, Afonso Henriques Moreira. Importância da água e da informação hidrológica. O estado das águas no Brasil, v. 2, 1999.

ADUAN, R. Engel; VILELA, M. de F.; DOS REIS JÚNIOR, Fábio Bueno. Os grandes ciclos biogeoquímicos do planeta. Embrapa Cerrados-Documentos (INFOTECA-E), 2004.

Veja mais!