Publicado por Priscila Melo

Você já ouviu falar em coleta seletiva de lixo? Esse é um processo pelo qual o lixo passa em alguns lugares e é muito importante pois além de gerar empregos e ajudar na economia, diminui o volume de lixo que é depositado. O que você acha de conhecer um pouco mais desse processo? Continue lendo e descubra!

Coleta seletiva de lixo

Foto: Reprodução

O que é coleta seletiva de lixo?

A coleta seletiva de lixo é um processo que consiste na separação e no recolhimento de todo o lixo seco descartado pelas empresas, escolas, e até mesmo por nós mesmos, em nossas casas.

Ao fazer essa seleção, todo o lixo que pode ser reciclado é separado do lixo orgânico, também conhecido como lixo úmido, que é formado por restos de carne, frutas, verduras e outros alimentos. Esse lixo orgânico, geralmente é descartado e levado para os aterros sanitários, mas há pessoas que o usam na fabricação de adubos orgânicos, esse processo é chamado de compostagem.

Como acontece a coleta seletiva?

Você sabe como acontece esse processo de coleta? Vamos ver agora como esse lixo é separado e reaproveitado. Para fazer a coleta seletiva, o lixo que pode ser reciclável é divido em quatro tipos: plástico, papel, vidro e metal. Existem muitas indústrias que transformam e reutilizam esses materiais para a fabricação de matéria-prima e até mesmo de outros produtos, como chinelas, vassouras, artesanato e muitas outras coisas.

Geralmente encontramos lixeiras específicas para recolher esse material reciclável, essas lixeiras possuem cores diferentes para que cada tipo de lixo já seja separado, as lixeiras de cor amarela são usadas para jogar metal, as azuis para o papel, as verdes para o vidro e as vermelhas para o plástico.

Nem todo lixo pode ser aproveitado!

Você sabia que nem todo tipo de lixo pode ser reaproveitado? As pilhas e baterias, por exemplo, são materiais não recicláveis e que se forem jogados no meio ambiente podem contaminá-lo. Por isso, mesmo não sendo reutilizados, devem ser separados na hora de jogar fora.

Os medicamentos também não devem ser descartados junto ao lixo orgânico, assim como as lâmpadas fluorescentes, pois dentro delas existe um tipo de vapor de mercúrio, que é um gás tóxico e que contamina o ar quando quebrada.

Outro material que também não é reciclável e merece um tratamento especial é o lixo hospitalar. Esse tipo de lixo costuma estar infectado com grande quantidade de vírus e bactérias, por isso são retirados dos hospitais através de um procedimento específico e levados para a incineração em locais especiais.

A importância da coleta seletiva

A coleta seletiva é de extrema importância para toda a sociedade. Ela gera emprego, pois muitas pessoas trabalham com a coleta de lixo e é dessa forma que conseguem garantir a renda familiar. Além disso ajuda a diminuir a poluição dos solos e dos rios, auxiliando também no desenvolvimento sustentável do planeta.

Veja mais!