Publicado por Katharyne Bezerra

As atividades e trabalhos feitos na escola passam por um processo de transformação com relação a sua estrutura, a medida em que o estudante avança nas turmas. Por exemplo, quando a criança ainda está na Educação Infantil (nível 1 ao 1º ano), ela geralmente faz as suas tarefas usando lápis ou no máximo as canetinhas coloridas.

Com o passar do tempo, alcançando o Fundamental I (do 2º ano ao 5º ano), a criança passa a ter contato com as canetas. Assim, os trabalhos feitos manualmente precisam ser escritos com as esferográficas.

O único problema é a falta de manuseio que a criança possui com este novo objeto escolar. Ao contrário do lápis, que pode ser usado e apagado com facilidade da atividade caso houver erro, os registros das canetas apresentam uma maior dificuldade para serem eliminados. Por isso, é necessário se preparar para utilizar este novo instrumento na sala de aula.

Como aprender a escrever de caneta

Foto: depositphotos

Como usar a caneta?

O primeiro passo é aprender a segurar o instrumento da melhor maneira possível. É necessário que o objeto esteja posicionado de uma forma que não atrapalhe a escrita e que não machuque a mão.

Portanto, usando a mão como uma pinça, agarre a caneta próximo do bico, o suficiente para que seja possível ver o que está sendo escrito no papel sem dificuldades. Apesar da mão ficar firme ao segurar a caneta, os dedos precisam ficar flexíveis e rápidos para realizar os movimentos.

Os posicionamentos do papel e do corpo também possuem um papel importante no aprendizado de como escrever com caneta. Neste sentido, é preciso que o papel esteja em um ângulo capaz de facilitar a visão do que está sendo escrito. Já o corpo, que deve se manter ereto, pode ajudar a fixar o caderno ainda mais, se a mão livre segurar firme o papel.

Pensar antes de escrever

Além das dicas dadas anteriormente, é preciso ir além de saber segurar a caneta e posicionar a mão para escrever com este objeto. Como se trata de um instrumento que apresenta dificuldades para ser eliminado diante de erros ortográficos, é necessário que você pense bem antes de escrever.

Esta atitude deve valer para qualquer instrumento, seja ele lápis ou caneta. Organizar as ideias antes de passá-las para o papel é uma forma de evitar erros e rabiscos na atividade. E, mais do que pensar, é importante também seguir o seu próprio ritmo, que não importa se é mais lento ou não que o do colega ao lado.

Veja mais!