Publicado por Katharyne Bezerra

Todos os anos, os papais e as mamães perguntam: como escolher a mochila escolar ideal? Isso porque com o passar do tempo as crianças vão crescendo e as bolsas devem acompanhar esse crescimento. Por isso, é muito importante saber o tamanho ideal para os alunos do maternal e da creche, por exemplo.

Também é necessário que os adultos estejam atentos sobre o que cada criança deve levar na mochila escolar infantil. Além de outras informações como a melhor marca, o modelo mais confortável e até mesmo o peso ideal para os pequenos.

Essas e outras questões serão respondidas nesse artigo do Estudo Kids. Com esse texto, queremos mostrar quais os riscos que as crianças correm ao usarem uma bolsa inadequada e como você, sendo o responsável, pode evitar isso ao saber como escolher a mochila ideal.

Dicas para escolher a mochila escolar

Entre tantas marcas, modelos e cores fica difícil escolher uma mochila escolar para as crianças. No entanto, na hora da compra é necessário levar em consideração outros aspectos e o mais importante: levar a criança junto para experimentar as opções. Para facilitar essa escolha, separamos cinco dicas, acompanhe-as!

Menino com mochila nas costas

O peso da mochila não deve exceder 10% do peso da criança (Foto: depositphotos)

1. Peso da mochila

Antes de mais nada é preciso estar a tento ao peso da mochila. Mesmo sem nada dentro, os pais devem escolher as mais leves. Por isso é preferível optar pelas bolsas feitas especialmente para as crianças, conforme aponta a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) em uma campanha sobre esse tema.

Assim, mesmo que seja acrescentado os materiais escolares na bolsa, ela não fica pesada. Mas lembre-se, material leve não significa mais frágil. As opções de lona ou poliéster são boas dicas de bolsas resistentes.

2. Modelo da mochila

Outro ponto importante é o modelo da mochila. Ainda segundo a SBOT, é ideal que a bolsa tenha as alças acolchoadas, ajustáveis e largas, com pelo menos 4 centímetros cada.

Também há modelos que possuem um cinto ajustável na frente, sendo uma ótima dica pois ajuda a equilibrar o peso por todo o abdômen. Além disso, é preferível que as costas da bolsa também tenham colchoamento.

3. Quantidade de divisórias

Os papais e as mamães devem saber que quanto mais divisórias uma bolsa tem, melhor vai ser distribuído o peso dentro dela. Por essa razão, as opções com mais divisões para o material escolar, melhor será para as crianças.

Veja também: Como organizar a minha mochila escolar

4. Tamanho da bolsa

Como quarta dica, uma característica importante: o tamanho da bolsa. Portanto, é preciso quea mochila seja do tamanho exato das costas da criança. “A parte inferior deve ficar até 5 cm abaixo da linha da cintura”, informa a SBOT.

5. Mochila de rodinhas

Além da mochila de costas há também a de rodinhas, uma opção muito escolhida pelos pais de crianças pequenas. Mas não é apenas puxar a bolsa, é preciso que a alça fique na altura da cintura do pequeno. Por essa razão, faz-se necessário testar antes de comprar.

No entanto, é importante ficar atento ao ambiente escolar, pois nem sempre a mochila de rodinhas é uma boa opção. Por exemplo, se há escadas é mais indicado uma bolsa de costas. Por fim, a criança que tem a de rodinhas deve reversar o braço, para que o peso fique equilibrado.

Mas, de uma forma geral, essa é uma boa opção para crianças que estão na creche ou maternal. Ao passo em que elas vão crescendo, é importante averiguar como elas carregam a mochila de rodinhas. Caso estejam se abaixando para puxar, está na hora de trocar.

6. Recomendações

Ao colocar a bolsa no pequeno, deve-se estar atento ao espaço entre o item escolar e as costas da criança. Isso porque, essa lacuna precisa ser a menor possível, deixando a mochila bem junto do corpo do estudante.

Uma outra recomendação é sempre utilizar as duas alças da bolsa. Usando apenas uma delas, provavelmente o corpo vai ficar sobrecarregado do lado utilizado.

Já na hora do uso é sempre indicado usar os materiais mais pesados próximos as costas e no centro da bolsa, como livros e cadernos. Enquanto isso, itens como estojos e calculadoras podem ficar mais longe do corpo.

O peso da mochila não deve ultrapassar 10% do peso da criança“, recomenda a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Nesse sentido, uma criança de sete anos com peso entre 20 e 22 quilos não pode levar nas costas uma mochila com mais de dois quilos.

Riscos de uma mochila pesada para as crianças

Conversar e alertar sobre a escolha da mochila ideal para as crianças é necessário pois 85% da população brasileira em algum momento queixa-se de dor nas costas, segundo informações da SBOT.

Mas esse é o menor dos problemas causados pelo mau uso da bolsa escolar. Isso porque, apesar dos sintomas não aparecerem de imediato, os sinais prejudiciais podem surgir a longo prazo e resultar em sequelas mais sérias.

Para a presidente da SBOT e ortopedista pediátrica, Patricia Moraes Barros Fucs,a mudança de postura é um dos primeiros problemas a surgirem. Além desse, a criança passa a caminhar mais curvada e, consequentemente, os músculos do peito se encurtam. Também pode ocorrer dos músculos das costas ficarem mais fracos.

Com todo esse quadro, a qualidade de vida da criança é afetada e no futuro o estudante pode sofrer com uma escoliose. Nesse sentido, é importante fazer tratamento fisioterápico e tomar as providências recomendadas pelo ortopedista.

Veja também: Boa postura: cuidados para evitar dores e problemas na coluna

Ainda segundo o material de campanha da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, a criança pode sofrer com problemas localizados. Por exemplo, regiões como pescoço, ombro, lombar, quadril e joelho podem ser afetados pelo peso da mochila escolar. Assim, além de dores nessas regiões, a criança pode sobrecarregar articulações e músculos.

Qual a melhor marca de mochila escolar infantil?

Existem muitas marcas no mercado que atendem o gosto dos pais e das crianças. Mas levando em consideração os tópicos anteriores, alguns modelos não conseguem atender a necessidade de segurança para a saúde dos pequenos.

Mochila com material escolar

Evite levar cadernos e livros que não serão usados no dia de aula (Foto: depositphotos)

Por essa razão, listamos a seguir algumas opções que podem ajudar a nortear a busca dos papais e das mamães. Além de seguras, as marcas também levam em consideração os gostos das crianças, trazendo modelos personalizados.

  • Sestini: As estampas da Sestini são ideais para crianças maiorzinhas. Esse tipo tende a ter dois modelos, as de costas e de rodinhas. Já os preços variam de R$ 95 até mais de R$ 500, dependendo da bolsa
  • Xeryus: Atendendo a um público mais diversificado, a Xeryus tem uma variedade de estampas que vão desde a Peppa Pig até de times de futebol. Quando o assunto é o preço das mochilas, é possível dizer que ele varia entre R$ 45 a R$ 200
  • Santino: Crianças maiores de sete anos vão gostar da Santino. Além de atender as especificidades de segurança, essa marca possui uma variedade de estampas próprias para os maiores. Os preços variam entre R$ 20 a R$ 300
  • Skip Hop Zoo: Já para os pequenos estudantes, uma boa dica é a Skip Hop Zoo. Com estampas de bichinhos, tanto as crianças como os papais e as mamães vão amar esses modelos. Já os preços vão de R$ 160 a R$ 400

O que levar na mochila escolar infantil?

Para que a criança não apresente dores ou problemas futuros de coluna, é indicado que pais e escola pensem juntos. Enquanto a família escolhe uma mochila escolar ideal, que tenha alças largas, confortáveis e ajustáveis, a instituição de ensino deve pensar em otimizar as aulas dos pequenos.

Por exemplo, a escola deve incentivar o uso de fichários, para que só sejam levadas para a escola algumas matérias por vez. Também deve investir em armários, para que os pequenos tenham onde guardar os livros, sem precisar trazer de casa e levá-los de volta todos os dias.

Já em casa, a mãe e o pai devem estar atentos sobre o que a criança anda levando dentro da bolsa.  “Um brinquedo ganho no Natal e que não precisa ser levado à escola, um livro de história carregado inutilmente num dia em que não há aula de História e principalmente bom senso impedem que a mochila pese demais”, explica Patricia Moraes.

Evitando problemas futuros

Depois de descobrir como escolher a mochila escolar ideal, identificar o tamanho específico para o maternal e creche, já é possível saber como evitar que a criança passe por problemas futuros.

Mas claro, de nada adianta escolher a marca mais cara se a mochila não for utilizada da maneira correta. Por isso, é recomendado usar a bolsa das costas com as duas alças, dividindo o peso para os dois ombros. E caso o item tenha o cinto na frente, ele deve ser usado para auxiliar nesse equilíbrio de peso.

Além dessas dicas, é recomendado que os pais influenciem as crianças a praticarem esportes. Como os jovens passam muito tempo sentados no computador e videogames ou curvados nas telas do celular e tablet, possuem tendência a apresentarem mais problemas de postura.

Veja tambémComo fazer um caderno personalizado para usar na escola

Assim, o estímulo à prática de exercícios físicos faz com que os pequenos tenham uma melhor qualidade de vida. Combinando essas atitudes com uma boa mochila escolar e correto uso dela, a criança tem uma saúde ainda mais forte.

Veja mais!