Publicado por Débora Silva

O novo acordo ortográfico mudou algumas regras de uso do nosso idioma, porém não houve mudança alguma no que se refere ao emprego do acento indicativo de crase. Essa é uma ótima notícia, não acha?

Tudo o que você estudou até hoje continua valendo e, para ajudar a fixar o conteúdo, neste artigo recapitularemos as regrinhas de uso da crase.

O uso correto da crase é uma das dúvidas mais frequentes entre os estudantes da língua portuguesa, mas, com atenção é possível aprender o conteúdo.

Como ficou o uso da crase depois do novo acordo ortográfico

Foto: depositphotos

O que é a crase?

A palavra “crase” tem origem grega e significa “mistura”, “fusão”. É indicada pelo acento grave (`) sobre a letra “a” e pode ser usada para indicar a contração da preposição “a” com os artigos “a”, “as” e com os pronomes demonstrativos “a”, “as”, “aquele(s)”, “aquela(s)” e “aquilo”.

Confira os exemplos a seguir:

– Fui à festa.
– Assisti às aulas de italiano.

A ocorrência da crase depende da existência de duas vogais “a”, que podem ser preposição + artigo ou preposição + pronome. Lembre-se que o primeiro “a” obrigatoriamente é preposição; e o artigo com o qual a preposição pode fundir-se é necessariamente feminino. Sendo assim, não existe crase antes de palavras masculinas.

Regras de uso da crase

O novo acordo ortográfico não modificou as regras de emprego da crase.

Situações que a crase deve ser empregada

1) Antes de palavras femininas.

Exemplo: Vamos à feira?

2) Em locuções adverbiais, conjuntivas ou prepositivas de base feminina.

Exemplos: às vezes, à custa de, às escuras, às claras, à medida que etc.

3) Em expressões que indicam horas, mas é preciso ficar atento às construções em que as horas são antecedidas das preposições “para”, “desde”, “até”, “após” e “entre”.

Exemplos:

-O jogo começa às 20 horas.
-A aula termina às 10h.
-A partida estava marcada para as 16h.
-Estou aguardando meu irmão desde as 14h.
-O sorteio será realizado até as 17h.

Quando a crase NAÕ deve ser empregada

1) Em expressões formadas por palavras repetidas.

Exemplos:

-Dia a dia
-Frente a frente
-Gota a gota
-Uma a uma
-Face a face

2) Não devemos usar a crase quando “a” vem antes de plural.

Exemplo: O estudo não se refere a animais domésticos.

3) Antes de palavras masculinas.

Exemplos:

-A pedido de (sem crase)
-A convite de (sem crase)
A pé (sem crase)

Importante! A crase nunca vem antes de palavras masculinas, no entanto, deve ser utilizada quando a expressão “à moda de” estiver implícita.

Exemplo: Comprei alguns móveis à Luís 15.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas).

Veja mais!