Publicado por Katharyne Bezerra

Se você já assistiu a filmes e documentários sobre a vida marinha já deve ter reparado na vegetação que compõe o cenário e possivelmente deve ter confundido um animal marinho de nome engraçado com as algas presentes no fundo do mar. Semelhante a uma planta, a Anêmona do Mar é, na verdade, um animal marinho, mas que dependendo da espécie também pode ser encontrada em manguezais. Pertencente ao filo do Cnidaria, acaba sendo parente das medusas, hidras e caravelas.

Por compor o grupo dos invertebrados, a anêmona-do-mar possui um corpo mole, tendo em vista que não possui a coluna vertebral.  A boca é encontrada na extremidade, junto aos tentáculos que desempenham papéis importantes para este animal. No mundo, existem mais de mil tipos de anêmonas, só no Brasil existem 41 espécies. Apesar dos vários exemplares, estes animais possuem muitas características semelhantes.

Conheça as principais características das anêmonas do Mar

Foto: Pixabay

Como vivem as anêmonas?

Esta espécie pode ser encontrada fixada em conchas, rochas ou nas costas de caranguejos. Contudo, ela também pode sobreviver flutuando nos mares. Geralmente, a anêmona-do-mar não se locomove ou realiza poucos e lentos movimentos, algumas vezes podem até dar cambalhotas no sentido de sair do lugar.

Alimentação

Por não viverem se movimentando, as anêmonas-do-mar caçam suas presas através de uma substâncias urticante presente em seus tentáculos. Desta forma, ao tocarem em peixes menores conseguem matá-los e se servem deles. Esta mesma substância, quando entra em contato com a pele humana, pode queimar e causar dor no local afetado.

Reprodução

As anêmonas-do-mar podem se reproduzir a partir de dois processos, o sexuado e o assexuado. Neste último caso, os animais se reproduzem através de brotamentos ou rupturas. É uma maneira mais ágil de multiplicar a população de anêmonas. Por isso, quando é necessário fazer um repovoamento, esta técnica é a escolhida. Inclusive, o repovoamento é essencial em áreas defasadas desta espécie, tendo em vista que elas são partes importantes no ciclo da vida no mar.

Curiosidade

Mesmo possuindo veneno em seus tentáculos, tem peixes que fazem a Anêmona do Mar de casa. É isso mesmo que você leu, existem peixes que moram dentro das anêmonas. O peixe-palhaço é um exemplo. A razão deste comportamento está na evolução deste peixe, pois ele conseguiu desenvolver uma substância no corpo compatível com a toxina urticante produzida pela anêmona do mar, por isso ele pode ter contado com a toxina sem sofrer sequelas. Em troca de proteção, o peixinho oferece as anêmonas mais movimentação e alimentação, tendo em vista que os restos de sua alimentação são reaproveitados pelas anêmonas-do-mar.

Veja mais!