Publicado por Lia Vieira

A Conjuração Baiana, também conhecida como a Conjuração dos Alfaiates, aconteceu no ano de 1798 na Bahia, na mesma época em que o Brasil era colônia de Portugal. O termo conjuração significa manter conspiração contra o Estado, isto é, interpor ao poder vigente que na época pertencia a coroa portuguesa.

Ocorreu uma revolta social que abrangeu boa parte da população, que tinha como objetivo trazer mudanças sociais e políticas na sociedade, além disso, o evento teve forte influência nos ideais da Revolução Francesa.

Conjuração Baiana

Foto: Reprodução

Causas da Conjuração Baiana

Os principais motivos para o acontecimento da Conjuração Baiana foram o elevado preço de produtos e alimentos essenciais para a sobrevivência, além da falta de determinados mantimentos, com isso a população foi se tornando cada vez mais insatisfeita.

O povo também não estava de acordo com o governo de Portugal sobre o Brasil e a ideia de tornar-se um Brasil independente era cada vez mais debatido entre a população.

Principais ideais

A Conjuração Baiana tinha como principais objetivos defender a emancipação política do Brasil, em outras palavras exterminar o pacto colonial com Portugal; se tornar uma República; trazer a liberdade comercial interna e externa dentro do mercado brasileiro; abolição da escravidão e trazer o fim dos privilégios sociais.

Quais foram seus principais líderes e participantes?

O político e médico Cipriano Barata, o soldado Luíz Gonzaga das Virgens que trabalhou divulgando os ideais da Conjuração Baiana e os alfaiates Manuel Faustino dos Santos Lira e João de Deus do Nascimento, todos colaboraram fortemente para a liderança do movimento. Também estiveram presentes na Conjuração Baiana boa parte da população pobre, letrados, profissionais liberais, padres, escravos, ex-escravos e comerciantes.

Por que a Conjuração Baiana não aconteceu?

O evento não chegou a se concretizar tendo em vista que foi denunciado ao governador pelo ferreiro, José da Veiga. Com a informação privilegiada o governo organizou as forças militares para destruir com o movimento antes mesmo que chegasse ao dia marcado. Muitas pessoas foram presas e torturadas, outros expulsos do Brasil e seus líderes foram executados através de enforcamento em praça pública, chamada ironicamente de Praça da Piedade.

Os requintes de crueldade em situações de conspiração contra o governo eram fortemente aplicados como forma de aviso aos demais, servindo de exemplo para toda a população.

Mesmo não obtendo o sucesso desejado, a Conjuração Baiana é considerada um marco importante, colocando em xeque as principais questões sociais do país e o impulsionando para o surgimento de campanhas abolicionistas dentro do Brasil.

Veja mais!