Publicado por Priscila Melo

Com o passar dos tempos as cidades vão crescendo se expandindo até que chega um momento em que as cidades acabam se juntando ou  uma acaba invadindo a outra. Você sabe como chamamos esse processo? Esse é o processo de conurbação.

Conurbação

Foto: Reprodução

A conurbação é um processo geográfico onde há um crescimento muito significativo em duas ou mais cidade causando assim a unificação da malha urbana como se fosse uma única cidade. Nessas áreas, geralmente há uma grande dependência de uma cidade com a outra, muitas vezes as pessoas moram nas cidades menores, por terem um custo mais baixo, e trabalham nas cidades maiores, o que faz com que as cidades menores fiquem com pouco fluxo de pessoas de dia.

As regiões metropolitanas

Em nosso país, quase todos os processos de conurbação dão origem as regiões metropolitanas, mas esse processo não é a única forma de se criar uma região metropolitana.

As regiões metropolitanas são conjuntos de municípios vizinhos que estão interligados no espaço geográfico, nas práticas sociais e na economia, constituindo a malha urbana.

Cidades conurbadas

Vejamos agora alguns exemplos de cidades que passaram por esse processo de conurbação:

A cidade de São Paulo foi se expandindo e desenvolvendo tanto que chegou a atingir mais de 38 municípios vizinhos, como Santo André, São Caetano, Guarulhos e se tornou uma malha urbana muito grande, formando assim a Grande São Paulo.

Esse processo já existia em outros países antes da Segunda Guerra Mundial, nas cidades de Londres, Nova Iorque, Paris e Tóquio, pois o desenvolvimento nesses locais já era bem avançado.

O processo de conurbação e a industrialização

No Brasil esse processo só teve início a partir da década de 50, durante a industrialização. Com o início da industrialização os centros urbanos brasileiros passaram a precisar de novas construções, que pudessem acompanhar o processo de modernização, o fluxo de pessoas e o avanço industrial.

Foi com essas novas construções que os centros urbanos começaram a crescer, com esse crescimento as cidades passaram a ficar mais próximas e além da conurbação entre as cidades brasileiras, aconteceu também a conurbação de cidades de países diferentes, como podemos observar a cidade de Santana do Livramento, que fica no Rio Grande Sul e Rivera (no norte do Uruguai). O crescimento da cidade brasileira e da uruguaia acarretou no processo de conurbação, onde a área conurbada se chama “Fronteira da Paz”.

Consequências da conurbação

Por ter o envolvimento de mais de uma cidade nesse processo, acaba havendo um conflito de entendimento entre as estruturas políticas, administrativas e de espaço edificado. Com o crescimento urbano chega a um momento em que já não há território disponível para novas edificações, o que leva a uma ampliação vertical, principalmente nas regiões centrais das cidades. Você pode observar que as regiões centrais das cidades sempre têm muito edifícios, pois nesses locais já não tem como acontecer uma expansão horizontal.

É preciso ter cuidado e muito controle nesse processo, pois caso não haja pode ocorrer uma expansão descontrolada que acarretará na perda da qualidade de vida, nas más condições das edificações e na perda da qualidade dos serviços públicos.

Veja mais!