Publicado por Débora Silva

O emprego correto do sinal indicativo de crase é uma das dúvidas mais frequentes entre os estudantes de língua portuguesa e, muitas vezes, está relacionada com a dificuldade de saber utilizar o artigo da maneira correta.

De origem grega, o vocábulo “crase” significa “mistura”, “fusão” e, no nosso idioma, é o nome dado à fusão de dois fonemas vocálicos idênticos (a letra “a”). Mas, como saber se o uso do sinal indicativo de crase está correto? A crase deve ser utilizada em palavras repetidas?

O que é a crase?

A crase é indicada pelo acento grave (`) sobre a letra “a” e pode ser a fusão da preposição a com:

É possível crase em palavras repetidas? Aprenda

Foto: depositphotos

  • Artigo feminino definido “a” (ou “as”);
  • Pronome demonstrativo “a” (ou “as”);
  • Pronomes demonstrativos “aquele(s)”, “aquela(s)” e “aquilo”;
  • O “a” dos pronomes relativos “a qual” e “as quais”.

Lembre-se que a ocorrência da crase depende da existência de duas vogais “a”, que podem ser preposição + artigo ou preposição + pronome. É importante ressaltar, também, que o primeiro “a” obrigatoriamente é preposição; e o artigo com o qual a preposição pode fundir-se é necessariamente feminino. Por este motivo, não ocorre crase antes de palavras masculinas.

Observe os exemplos a seguir:

A pedido de (sem crase)
A salvo (sem crase)
A vapor (sem crase)
A pé (sem crase)
A convite de (sem crase)

Não ocorre crase em palavras repetidas

Com certeza você já se deparou com expressões que apresentam palavras repetidas, como, por exemplo, “dia a dia”, “duas a duas”, “cara a cara”, “frente a frente” e outras. Nas expressões formadas por palavras repetidas também não há o emprego do artigo e, consequentemente, não ocorre crase.

Veja alguns exemplos a seguir:

Gota a gota
Boca a boca
Face a face
Uma a uma
De orelha e orelha
Frente a frente
Duas a duas
Dia a dia

Lembre-se que a crase também não ocorre antes de palavras masculinas, antes de verbos, de pronomes pessoais, de nomes de cidades que não utilizam o artigo feminino, de “casa” quando significa o próprio lar e da palavra “terra” quando possui sentido de “solo”.

Regras para verificar se a crase deve ser usada

Existem duas regrinhas que podem ser utilizadas para verificar se a crase realmente deve ser utilizada em determinada frase. Confira a seguir:

1) Substitua a preposição “a” por outra, como “em” ou “para”. Se, com a substituição, o artigo definido “a” permanecer, a crase é necessária.

Exemplo: Joana viajou à Região Sul.

A crase deve ser utilizada, porque a frase equivale a “Joana viajou para a Região Sul.”

2) Troque o complemente nominal, após “a”, de um substantivo feminino para um masculino. Se, ao realizar a troca, for necessária a utilização de “ao”, a crase deve ser aplicada.

Exemplo: Prestou serviços à população.

A crase deve ser utilizada, pois a frase equivale a “Prestou serviços ao povo.”

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 

Veja mais!