Publicado por Prof. Nathália Duque

A ecologia é a ciência que estuda a relação dos seres vivos entre si e com o meio ambiente em que vivem. Ou seja, ela estuda como os seres humanos, os animais e as plantas interagem com itens não vivos do ambiente, como a água, o solo, etc.

A palavra ecologia deriva de duas palavras gregas: oikós (casa) e logos (estudo). Sendo assim, ecologia significa literalmente o “estudo da casa”. Essa palavra foi usada pela primeira vez em 1870 pelo biólogo alemão Ernst Haeckel, para se referir ao estudo das interações dos organismos entre si e com os demais componentes do ambiente.

A ecologia é um ramo da biologia que tem se destacado cada vez mais, pois as alterações ambientais provocadas pela ação humana só serão reduzidas na medida em que se conheçam a estrutura e o funcionamento dos ecossistemas.

Conceitos fundamentais em ecologia

Você já deve ter ouvido falar em algumas palavras e talvez não saiba muito bem seus significados. Em ecologia é importante saber a correta utilização de cada conceito para que possamos entender seu significado.

Mão com terra e planta

Ecologia é um ramo da biologia e significa literalmente o ‘estudo da casa’ (Foto: depositphotos)

  • Espécie: é a unidade de classificação dos seres vivos. Podemos definir espécie como um conjunto de seres vivos que apresentam as mesmas características morfológicas, fisiológicas e comportamentais, capazes de cruzarem entre si, produzindo descendentes férteis
  • População: organismos de uma mesma espécie quando habitam um determinado espaço, ao mesmo tempo, constituem uma população
  • Comunidade: ao conjunto das populações que interagem em um determinado meio dá-se o nome de comunidade ou biocenose
  • Ecossistema: conjunto de seres vivos e seu meio ambiente físico incluindo suas relações entre si, é chamado de ecossistema. O conceito de ecossistema é bastante abrangente com relação ao tamanho – uma lagoa, um rio, uma ilha, um oceano pode ser chamado de ecossistema. Assim, uma ilha com sua vegetação, seus animais, seu tipo de solo, seu clima, forma um ecossistema
  • Bioma: é um conjunto diversificado de ecossistemas, são as grandes subdivisões do planeta Terra (conjuntos das águas salgadas, das águas doces e terrestre). O conjunto dos biomas forma a Biosfera. O termo Biosfera refere-se a toda parte do planeta habitada por seres vivos
  • Habitat: local onde um organismo vive, cresce, reproduz e se desenvolve
  • Nicho ecológico: é papel do organismo no ecossistema, ou seja, sua função. A função do animal pode estar relacionado com sua dieta, por exemplo. Ele pode ser herbívoro, carnívoro, decompositor, etc.

Relação ecológica positiva e negativa

Os seres vivos estão se relacionando constantemente no meio ambiente e de acordo com o tipo de relação, algumas podem ser positivas ou harmônicas e outras negativas ou desarmônicas.

A relação ecológica positiva é aquela que acontece quando todos organismos da relação se beneficiam, como é o caso da sociedade de abelhas e de formigas.

Outro exemplo de relação ecológica positiva é a que acontece entre as flores e o beija-flor. As flores fornecem o néctar para os beija-flores se alimentarem, e em troca eles espalham o grão pólen das flores, contribuindo assim, para o surgimento de novas plantas.

Porém, nem tudo na natureza é uma relação positiva. Quando um animal se alimenta de outro, temos uma relação ecológica negativa, pois apenas um indivíduo se beneficia.

Como exemplo, podemos citar alguns fungos e bactérias que sugam os nutrientes do solo, e assim prejudicam as plantas. Esse é um tipo de relação negativa, pois um dos lados foi prejudicado.

Cadeia alimentar

Um aspecto muito importante da ecologia é a cadeia alimentar, uma relação onde um ser vivo se alimenta de outro.

Na base da cadeia alimentar estão as plantas, as algas e os fitoplânctons, pois eles produzem seu próprio alimento através da fotossíntese. Na cadeia alimentar eles são chamados de produtores. Existe alguns tipos de bactérias que também realizam um processo parecido com a fotossíntese, onde conseguem produzir seu próprio alimento a partir da matéria inorgânica.

Os animais que se alimentam apenas dos produtores são chamados consumidores primários, como exemplo podemos citar a vaca, o coelho, o gafanhoto e entre outros. Também são classificados como animais herbívoros, pois se alimentam apenas de vegetais, frutos, raízes, etc.

Os animais que se alimentam dos consumidores primários são chamados de consumidores secundários. O ser humano é um tipo de consumidor secundário, pois ele se alimenta da vaca, por exemplo.

A cadeia alimentar segue uma sequência onde um animal se alimenta do outro, que por sua vez se alimenta de outro, e por isso podem existir consumidores de vários graus (terciários, quaternários).

Os fungos e as bactérias também fazem parte da cadeia alimentar, eles são chamados decompositores, pois se alimentam da matéria orgânica em decomposição.

Esses microrganismos são fundamentais no ciclo da vida, pois ao decompor a matéria, eles devolvem para o meio ambiente a matéria inorgânica que será reaproveitada pelas plantas e assim, o ciclo se inicia novamente.

Muitas cadeias alimentares juntas formam um fenômeno ecológico chamado de teia alimentar. A cadeia alimentar é geralmente linear, pois mostra apenas um caminho seguido pela matéria e energia. Já nas teias alimentares ocorrem inúmeras relações entre os componentes de uma comunidade.

Importância da ecologia

A ecologia tem um importante papel no estudo das relações entre os seres vivos e o meio. Nas últimas décadas, com o crescimento populacional, o ser humano passou a ocupar cada vez mais espaço no meio ambiente.

No entanto, esses espaços são ocupados sem nenhum controle, agredindo a natureza, com efeitos desastrosos à flora, à fauna, poluindo rios e oceanos, alterando a qualidade do ar e comprometendo a vida na Terra.

Em consequência disso, o homem passou a se preocupar um pouco mais com a natureza. O termo ecologia passou a ocupar jornais e revistas, alertando a população humana e prestando imensas contribuições à manutenção da vida no planeta.

Assim, tornou-se a ciência que tem grande importância política e social, tendo um papel fundamental nas decisões econômicas de todos os países do mundo.

O respeito à natureza tem de ser adquirido nos primeiros anos de vida. Os pais, a escola e toda sociedade têm de investir na criança, para que ela cresça consciente da importância de preservar seu planeta.

A educação ambiental é uma ferramenta muito utilizada em escolas e instituições para que esses princípios e valores socioambientais sejam resgatados e colocados em prática. Além disso, a própria constituição da república federativa do Brasil garante que: “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.

*Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

TOWNSEND, Colin R.; BEGON, Michael; HARPER, John L. Fundamentos em ecologia. Artmed Editora, 2009.

Veja mais!