Publicado por Katharyne Bezerra

União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, ou simplesmente URSS, foi um bloco econômico, social e político criado oficialmente em 1922, pelo Partido Bolchevique.

Liderado por Lenin, a revolução deixou o mundo em uma polaridade de ideologias, de um lado o socialismo com os países da URSS e do outro o capitalismo, comandado pelos Estados Unidos.

Entenda como se originou a União Soviética, quem foram seus mediadores, sua importância no mundo. Bem como, a história que finaliza esse bloco.

Pós-guerra e as revoltas sociais

Durante toda a história da Rússia, o país esteve envolvido em diversos conflitos, tanto internamente, quanto de forma externa.

Entenda a formação da União Soviética e seu impacto na história

Foto: depositphotos

Desde a época do czarismo, sistema político no qual um czar tem o direito de decidir os rumos da nação, até mesmo após a derrubada do último líder, o czar Nicolau II, o Império Russo se apresentou como um dos principais países na Primeira Guerra Mundial, mas sua participação serviu apenas para derrubar o czar do poder, que já estava sem prestígio entre seus súditos.

O governo foi sustentado até meados de 1917, quando Lenin liderou uma grande revolução popular com princípios socialistas.

Formação oficial da URSS

Com as mudanças sociais surgindo no começo do século XX, alguns países foram convencidos a seguir os mesmos caminhos do ex-império russo. Além da Rússia, outras nações formaram a URSS, foram elas: Ucrânia, Bielorrússia, Transcaucásia, Estônia, Lituânia, Letônia, Moldávia, Georgia, Armênia, Azerbaijão, Cazaquistão, Uzbequistão, Turcomenistão, Quirguistão e Tadjiquistão.

Lenin foi o grande nome dessa revolução na Rússia e em outros países que aderiram ao socialismo. A partir de 1922, o líder incentivou trabalhadores a optarem pelo novo sistema e a estruturar a economia e a política dessas nações.

A União Soviética passou ilesa da grande crise econômica de 1929, que desestruturou boa parte dos países capitalistas.

Após a morte de Lenin, outro socialista deu continuidade aos princípios socialistas, Stalin era seu nome. Entretanto, seu governo se caracterizou como uma ditadura socialista que se estendeu até 1950.

URSS X EUA: a guerra fria e suas consequências

Antes da guerra fria, o mundo inteiro se deparou com um dos piores conflitos na história da humanidade, a Segunda Guerra Mundial (1940-1945). A União Soviética, por sua vez, participou ativamente da guerra quando seu território foi invadido pela Alemanha, em 1941. No ano seguinte, o bloco socialista sofreu diversas derrotas, mas deu uma grande reviravolta, em 1943, expulsando as tropas alemãs de suas terras.

Lutou ainda contra o nazi-fascismo e ao lado dos Estados Unidos saiu vitoriosa do conflito. Isso fez com que a URSS se tornasse influente e a partir disso inicia-se uma guerra contra o EUA, o qual temia a ascensão do socialismo pelo mundo. O conflito nunca se consolidou, ficando apenas em ideologias e uma corrida de técnicas de luta. Por essa razão, ficou conhecida como guerra fria.

Porém, no início de 1980, a URSS se encontrava desgastada e incapaz de cumprir com suas promessas. Essas foram as causas para que vários países se desfizessem do bloco socialista, o que culminou no fim da União Soviética.

Em 1989, o muro de Berlim, símbolo do socialismo e que dividia a Alemanha em Oriental (socialista) e Ocidental (capitalista), foi derrubado. Entretanto, a URSS só declarou seu fim em 1991, sendo desmembrada em diversos países.

Veja mais!