Publicado por Natália Petrin

As figuras de linguagem são recursos usados na língua portuguesa para fazer com que as mensagens emitidas por nós sejam mais expressivas. Elas podem ser divididas em figuras de som, figuras de palavras, figuras de pensamento e figuras de construção. As mais usadas são as figuras de palavras e as de pensamentos.

Nesse artigo você vai ver explicações sobre cada tipo de figuras de palavras e pensamento, bem como suas exemplificações. Confira.

Figuras de linguagem

Figuras de palavras

Entenda as figuras de linguagem e veja exemplos

Foto: depositphotos

  • Metáfora

A metáfora é a utilização de uma determinada palavra no lugar de outra sem haver uma relação real. Elas tem um caráter subjetivo e momentâneo: se ela se fixar, deixará de ser metáfora e se tornará catacrese, como é o caso, por exemplo, de pé de alface ou braço da cadeira.

Exemplo:

“Seus olhos são como luzes brilhantes.” Há, nesse caso, uma comparação evidente por meio da palavra como. Se falássemos “Seus olhos são luzes brilhantes”, não há mais comparação, e sim uma símile – qualidade do que é semelhante.

  • Metonímia

A metonímia, por sua vez consiste no emprego de um termo no lugar de outro, sendo que ambos possuem afinidade estreita ou ainda uma relação de sentido.

Exemplo:

Gosto de ler Machado de Assis” – você gosta de ler a obra do autor, mas se usa o autor pela obra.
Edson ilumina o mundo” – refere-se às lâmpadas, invenção de Edson.

  • Catacrese

A figura de linguagem denominada catacrese é uma metáfora que foi usada constantemente e, por isso, cristalizou-se. Toma-se emprestado um termo para designar um conceito.

Exemplo:

Asa da xícara, batata da perna, maçã do rosto, pé da mesa, entre outros.

  • Perífrase

É a expressão usada para designar um ser por meio de suas características ou atributos.

Exemplo:

“A Cidade Maravilhosa – Rio de Janeiro – continua atraindo visitantes do mundo todo”.

  • Sinestesia

Refere-se à mescla, em uma mesma expressão, das sensações percebidas por diferentes órgãos do sentido.

Exemplo:

Um grito áspero revelava tudo o que ela sentia” – o grito é auditivo enquanto o áspero é tátil.

Figuras de Pensamento

  • Antítese

Trata-se da utilização de termos que contrastam entre si, em expressões de sentidos opostos.

Exemplo:

O corpo é grande e a alma é pequena
Quando um muro separa, uma ponte une”.

  • Paradoxo

A proposição aparentemente absurda que representa o paradoxo é resultante da união de ideias contraditórias.

Exemplo:

Na reunião, o funcionário disse que o operário, quanto mais trabalha, mais tem dificuldades econômicas”.

  • Eufemismo

Serve-se para amenizar uma determinada coisa desagradável, áspera ou chocante com uma expressão mais suave.

Exemplo:

Depois de muito sofrimento, entregou a alma ao Senhor” – referindo-se à morte.

  • Ironia

Dizer o contrário do que se pretende satirizando como uma forma de ridicularizar.

Exemplo:

Parece um anjinho aquele menino, briga com todos que estão por perto”.

  • Hipérbole

É uma expressão usada com o intuito de exagerar intencionalmente em uma frase para realçar uma ideia.

Exemplo:

Faria isso um milhão de vezes se precisasse”.

  • Prosopopeia

Atribuições de ações ou qualidades de seres animados a seres inanimados, ou ainda características humanas à seres não humanos.

Exemplo:

As pedras andam vagarosamente”.

  • Apóstrofe

A invocação de alguém ou coisa personificada, caracterizada pelo chamamento do receptor da mensagem. A introdução de apóstrofe interrompe a linha de pensamento do discurso.

Exemplo:

“Moça, que fazes aí parada?
‘Pai Nosso, que estais no céu…”
“Liberdade, liberdade,
Abre as asas sobre nós,
Das lutas, na tempestade
Dá que ouçamos tua voz…”

  • Gradação

Dispor as ideias por meio de palavras em ordem crescente ou decrescente.

Exemplo:

“Vive só para mim, só para minha vida, só para meu amor”
“O trigo… nasceu, cresceu, espigou, amadureceu, colheu-se”.

Veja mais!