Publicado por Robson Merieverton

Se você é uma pessoa que se preocupa com a alimentação, certamente já deve ter ouvido falar em pirâmide alimentar. A definição aplicada a essa ferramenta vem do conceito de um esquema gráfico que distribui os vários tipos de alimentos e as proporções que devem ser ingeridas nas refeições.

Ela funciona como uma espécie de roteiro para uma alimentação saudável. Não existe um único modelo de pirâmide tido como certo. Dependendo da região, cada uma possui uma especificidade na dieta.

No caso do Brasil, o primeiro modelo de pirâmide alimentar foi concebido no ano de 1999. Com o passar dos anos, ele teve de ser adequado para melhor seguir a realidade do país. Os alimentos se agrupam em oito grupos, baseando a dieta no consumo de 2.000 quilocalorias.

Entenda o que significa pirâmide alimentar

Foto: depositphotos

Sobre a pirâmide

Como já foi dito anteriormente, a pirâmide alimentar é formada por oito grupos alimentares, divididas em quatro níveis. Cada parte da pirâmide representa um grupo de alimentos e o número de porções recomendadas diariamente. No cardápio diário, as pessoas devem incluir todos os grupos recomendados para garantir os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

Os alimentos que precisam ser consumidos em quantidade maior estão na base da pirâmide, em contrapartida, aqueles que precisam ser consumidos em menor quantidade estão no topo da pirâmide. Para saber as proporções ideais, basta prestar atenção nas calorias diárias que cada indivíduo necessita. Para isso, consultar um profissional da área nutricional é imprescindível.

Para montar o programa, ele vai levar em consideração o sexo, peso, idade, altura e necessidades individuais. Em média, a maioria dos indivíduos necessita de, pelo menos, um número mínimo de porções dentro das variações recomendadas.

Grupos alimentares

Ao todo, a pirâmide alimentar é formada por quatro grupos de alimentos. Preste atenção em cada um deles:

Alimentos energéticos

Esse grupo de alimentos está localizado na base da pirâmide e são representados pelo arroz, pão, massa, batata e mandioca. Segundo orientação da pirâmide, eles devem ser consumidos em seis porções diárias, ou seja, os alimentos energéticos devem estar presentes em todas as refeições do dia.

Alimentos reguladores

As frutas, legumes e verduras são as estrelas desse grupo. Para que a alimentação alcance níveis satisfatórios, a ingestão desses alimentos deve seguir três porções diárias variadas de cada item.

Alimentos construtores

Esse grupo está representado pelo leite, queijo, iogurte, carnes, ovos, feijões e leguminosas. De acordo com pirâmide alimentar brasileira, devem ser consumidas três porções de leite e derivados e uma porção dos demais alimentos.

Alimentos energéticos e extras

Esse grupo requer um pouco de atenção, pois os alimentos componentes devem ser consumidos com moderação. Fazem parte deste grupo os óleos, gorduras, açúcares e doces.

Veja mais!