Publicado por Robson Merieverton

Certamente você já se deparou com uma palavra que, dependendo do contexto, pode ser atribuído a ela uma série de significados. Para esse fenômeno, a língua portuguesa classifica-a como palavra polissêmica, ou simplesmente que se trata de uma polissemia.

Do grego, o prefixo “poli” quer dizer multiplicidade e “sema” algo com muitos significados, sendo assim, uma palavra com muitos significados.

Dentro da gramática portuguesa, a polissemia é trabalhada dentro da semântica, já que essa é a área responsável por diferentes significados que uma mesma palavra possa apresentar de acordo com o contexto em que se esteja inserida.

Entenda, sem complicação, o que é polissemia

Foto: depositphotos

Para ficar mais fácil a compreensão, imagine a palavra “vela”, por exemplo. Dependendo do contexto onde ela for empregada pode ter sentido de verbo, substantivo ou objeto.

“Vela” como verbo – Em época de crise, quem tem um emprego precisa velar por ele.

“Vela” como substantivo – Após a tempestade, a vela do barco ficou intacta.

“Vela” como objeto – Na falta de energia elétrica, a solução é acender uma vela.

A partir dos exemplos, fica claro os diferentes significados que uma mesma palavra pode assumir, estando ela ligada a afinidade etimológica do vocábulo, uso metafórico e contexto em que se insere.

A polissemia constitui uma propriedade básica das palavras de uma língua e elemento estrutural da linguagem. Para aquelas palavras que assumem apenas um significado, a língua portuguesa classifica-as como palavra monossemia.

Confusão nos gêneros

É importante que se preste bastante atenção na construção das palavras e onde elas são empregadas para não as confundir com outros fenômenos presentes na língua portuguesa.

Nesse ponto, existem duas possibilidades: homonímia e ambiguidade. Para facilitar ainda mais a sua compreensão, conheça um pouco mais sobre esses fenômenos linguísticos:

Homonímia

A confusão com a polissemia acontece em decorrência das palavras apresentarem a mesma grafia, porém, os significados empregados a elas são diferentes.

Sendo assim, a homonímia é identificada quando duas ou mais palavras, com origens e significados distintos, têm a mesma grafia e fonologia, mas apresentam significados diferentes.

A palavra “manga” é um caso de homonímia. Ela pode significar uma fruta ou uma parte de uma camisa.

Ambiguidade

Nesse caso, um enunciado pode apresentar mais de um significado, dependo da interpretação, podendo causar confusão com a polissemia.

Geralmente a colocação de uma palavra pode trazer à tona essa interpretação ambígua. “Pessoas que têm uma alimentação equilibrada frequentemente são felizes.” Neste caso podem existir duas interpretações diferentes.

As pessoas têm alimentação equilibrada porque são felizes ou são felizes porque têm uma alimentação equilibrada. Para que não haja interpretação equivocada, é muito importante que se entenda o contexto da frase.

Veja mais!