Publicado por Débora Silva

Na língua portuguesa, existem algumas palavras que são escritas da mesma forma, mas que possuem significados diferentes. Assim sendo, é necessário acentuar tais vocábulos para evitar ambiguidades. Trata-se do acento diferencial, que é utilizado em determinadas palavras homógrafas, com o objetivo de distingui-las.

Como você sabe, houve a adoção do Novo Acordo Ortográfico há alguns anos, e uma das mudanças ocorridas foi em relação aos acentos diferenciais.

Embora a maioria destes acentos tenha caído, dois deles permaneceram: são os casos dos verbos “pôr” e de “poder”. Neste artigo, abordaremos a diferença entre “pôde” e “pode”.

Entendendo a diferença entre pôde e pode sem complicação

Foto: depositphotos

Qual é a diferença entre “pôde” e “pode”?

Antes de iniciarmos a explicação sobre a diferença entre as formas “pôde” e “pode”, preste bastante atenção nas duas frases a seguir:

1) João não pôde ir ao cinema.
2) João não pode ir ao cinema.

As duas frases são praticamente iguais, não é? Será que a diferença é apenas o acento circunflexo em uma das formas? Não, a diferença vai além do acento: trata-se de uma questão temporal, pois uma das frases está no tempo passado e, a outra, no presente.

Desta maneira, sem o acento circunflexo no “o” de uma das formas, não seria possível saber se o verbo está no presente e no passado. Já imaginou a confusão? É por este motivo que este acento diferencial continua sendo utilizado após a reforma ortográfica.

Pôde

A palavra “pôde”, com acento circunflexo no “o”, indica que a ação foi iniciada e concluída no passado. “Pôde” é a forma da 3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo do verbo “poder”.

Preste atenção na conjugação do verbo “poder” no pretérito perfeito do indicativo:

Eu pude
Tu pudeste
Ele/Ela pôde
Nós pudemos
Vós pudestes
Eles/elas puderam

Observe o exemplo a seguir:

-Carla não pôde vir ontem, pois tinha que cuidar de seu gato doente.

Pode

A palavra “pode”, sem acento circunflexo no “o”, indicada que a ação ocorre no presente, no momento em que se fala. “Pode” é a forma da 3ª pessoa do singular do presente do indicativo do verbo “poder”.

Preste atenção na conjugação do verbo “poder” no presente do indicativo:

Eu posso
Tu podes
Ele/ela pode
Nós podemos
Vós podeis
Eles/elas podem

Observe o exemplo a seguir:

-Meu irmão não pode retornar a ligação agora, pois está trabalhando.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 

Veja mais!