Publicado por Natália Petrin

Assim como todos os países, o Brasil conta com uma forma de divisão administrativa, que nada mais é do que a forma como o território de um país é dividido em partes. Essas partes são as províncias, unidades federativas ou estados.

Esses também são divididos, mas em municípios que, por sua vez, são divididos em um ou mais distritos. A divisão administrativa do Brasil, no entanto, é feita em distrito federal, estados, municípios e distritos.

A divisão no Brasil é feita em 26 estados e 1 Distrito Federal, além de 5.570 municípios. Esse último número, no entanto, pode ser variável, pois as vilas e distritos podem, por meio da emancipação, se tornarem municípios.

Entendendo a divisão administrativa do Brasil

Foto: Reprodução/ internet

Essa configuração atual, em sua maioria, foi constituída no século XIX, com exceção dos estados que surgiram mais recentemente, como é o caso, por exemplo, do Mato Grosso do Sul e Tocantins.

Essa divisão é importante para que seja feito um maior controle administrativo do território, com divisão de responsabilidades quanto à fiscalização das menores partes.

Distrito federal

Trata-se da sede do poder federal, a capital do país. O distrito federal, no Brasil, é Brasília – também a capital –, e encontra-se no Estado de Goiás. Lá, encontram-se as sedes dos poderes Judiciário, Executivo e Legislativo.

Estados

Estado é o termo usado para designar as unidades federativas do país, que são administradas por governos estaduais. Estes, no entanto, estão subordinados ao Governo Federal. Os estados possuem capitais próprias, onde a sede administrativa fica instalada.

Municípios

Os municípios são as unidades administrativas que são menores que os estados. Elas são administradas por governos municipais subordinados ao Governo Estadual e ao Governo Federal.

Distritos

O termo menos conhecido dentre todos é o de distritos, que se refere às unidades administrativas que pertencem aos municípios, que podem ser compostos por um ou vários distritos. O Distrito sede, normalmente, leva o mesmo nome do município, e os demais são denominados de vilas. Quando as vilas são emancipadas, elas são elevadas ao status de município.

Veja mais!