Publicado por Priscila Melo

Você deve ter ouvido várias vezes, principalmente nas épocas de eleição as pessoas falarem dos partidos da esquerda e dos partidos da direita. Mas o que seria isso exatamente? Quem são os políticos da direita e os da esquerda? Você sabe diferenciar?

Esquerda e direita na política – O que é?

Foto: Reprodução

O início

Tudo começou na França, durante o processo revolucionário francês que teve início no final do século XVIII. Durante a Revolução Francesa foram criados vários conceitos e instituições políticas que existem até os dias atuais. E foi nessa mesma época que criaram esse conceito de “direita e esquerda”.

O sistema político na França naquela época era composto por três grupos que eram conhecidos como Estados Gerais. Eles eram: o clero, a nobreza e o terceiro estado, que era quase toda a população (comerciantes, artesãos, banqueiros, médicos etc.). Entre esses três grupos apenas o terceiro era obrigado a pagar os impostos, e além disso, tinham que cumprir as regras e eram impostos certos limites a eles, como por exemplo não poderem ocupar cargos públicos.

Os lados

Esse termo “direita e esquerda” se deu porque durante os debates que aconteciam na Assembleia Constituinte os deputados e membros do clero e da nobreza sentavam-se do lado direito, enquanto o terceiro estado sentava-se do lado esquerdo.

O partido da direita, que era conhecido como os girondinos defendia o clero e a nobreza eles eram a favor de que o processo revolucionário fosse interrompido, o único interesse deste partido era que as conquistas feitas até aquele momento fossem apenas para os ricos. O objetivo principal deles era confirmar as conquistas do clero e da nobreza e evitar que o terceiro estado conseguisse seus direitos.

O partido da esquerda era composto pelos membros da pequena e média burguesia além de outras pessoas que buscavam uma reforma de verdade, que conseguisse mudar a crise pela qual a França estava passando. Este partido defendia medidas que pudessem aprofundar e radicalizar ainda mais a revolução. Eles queriam tentar garantir melhorias na vida dos pobres e que todos pudessem participar das decisões políticas exercendo assim a cidadania de cada um.

Entre o lado esquerdo e o direito, haviam aqueles que ficavam no meio, estes eram aqueles deputados burgueses que não haviam se decidido sobre qual lado defender. Por não terem um posicionamento bem definido ficavam mudando de opinião e de lado de acordo com o desenrolar dos acontecimentos.

Nos dias de hoje

Hoje em dia muitas coisas que eram defendidas por cada um desses partidos continuam da mesma forma. O partido da direita continua defendendo os que possuem mais dinheiro, é um partido mais capitalista. E o partido da esquerda defende a liberdade do indivíduo, com suas propostas revolucionarias ele busca construir uma organização social igualitária. Mas é importante lembrar que atualmente ser da direita ou da esquerda é algo bem relativo e que não é permanente, pois um partido pode estar de um lado em um determinado momento ou do outro em uma outra situação.

Veja mais!