Publicado por Débora Silva

O ciclo da vida é um conjunto de transformações pelas quais os indivíduos de uma espécie podem passar para assegurar a sua continuidade, tendo o seu final com a morte do organismo. Existem diferentes espécies de ostras que podem viver muito mais do que o homem, atingindo 50, 100 e até 400 anos; e ainda há peixes, tartarugas e elefantes que vivem mais que os humanos.

A expectativa de vida dos seres varia muito, mas será que existe algum ser que não morre nunca? Sim, existe! Trata-se de uma água viva que reside na parte mais fria dos oceanos.

A água viva imortal

A Turritopsis dohrnii é uma espécie de água viva que não morre nunca, ou melhor, apenas se ela for comida por outro animal. Por este motivo, ela é considerada biologicamente imortal. Esta espécie é um celenterado que vive nas águas mais frias do oceano, na forma de água viva, chamada também de medusa quando adulta.

Em 1996, esta curiosa descoberta foi publicada na revista The Biological Bulletin e, segundo os autores, a Turritopsis dohrnii possui a capacidade de voltar ao seu primeiro estágio de vida em qualquer fase de seu desenvolvimento. Quando jovem, esta água viva é séssil e encontrada na forma de pólipo; ao atingir a fase adulta, ela passa para a forma de medusa, com a capacidade de natação; e, após atingir a fase adulta, a Turritopsis dohrnii consegue voltar à fase jovem, de pólipo.

Existem seres imortais?

Foto: Reprodução

Tudo isto significa que o DNA da água viva desta espécie está programado para voltar a ser jovem, em vez de programar a morte. É importante ressaltar que, se esta água viva for atacada ou for ingerida por outro animal, ela não escapará ao ciclo da vida e morrerá.

Outros animais biologicamente imortais

Hidras

Alguns estudos apontam que os seres do gênero Hydra têm a capacidade de contornar o envelhecimento, renovando constantemente os tecidos de seu corpo. Pode ser que estes seres tenham escapado da senescência, processo de deterioração que aumenta a possibilidade de morte com o passar a idade cronológica.

Tartarugas Blandingii

Estas tartarugas semi-aquáticas, naturais da América do Norte, não são imortais, mas podem ultrapassar a idade de 80 anos e, ao atingir a vida adulta, parecem não envelhecer.

Planárias

Estes vermes planos possuem uma alta capacidade regenerativa: ao serem cortados, transversal ou longitudinalmente, eles são capazes de regenerar as suas partes perdidas e originar vermes completos novamente.

Veja mais!