Publicado por André Luiz Melo

Surgido no continente europeu entre 1919 e 1945, o fascismo é um regime político considerado de direita, cujos pilares básicos constituintes são: o totalitarismo, o nacionalismo, o idealismo e o militarismo. O período de surgimento do fascismo se confunde com o dos dois principais conflitos mundiais: a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial.

Implantado na Itália por Benito Mussolini, país que ficou conhecido como berço desse sistema, o fascismo avançou para outros países europeus como Espanha e Portugal, entre outros. Durante a década de 1930, o continente esteve bastante ameaçado pelo domínio total do fascismo.

O início

Um extenso sentimento de nacionalidade sempre permeou entre os italianos, os quais eram conhecidos pela unidade de língua, raça, cultura e território. Uma verdadeira nação unida. Entretanto, no período pós-guerra tudo isso foi abalado em decorrência da não execução total das promessas por parte dos aliados da guerra.

A ocorrência da primeira Guerra Mundial provocou consequências extremamente desagradáveis e que deixaram a Itália em situação de calamidade, totalmente devastado e, além disso, os aliados do país não queriam cumprir as alianças firmadas. Assim, os italianos ficaram tomados por um sentimento de humilhação, de nacionalismo machucado, o que por acabou desencadeando o regime fascista.

Nessa época a Itália atravessa um momento extremamente delicado e conturbado, em meio a uma grave crise econômica que só piorava devido às greves e manifestações de profissionais insatisfeitos com o período. Foi então que o antigo agitador social Benito Mussolini foi convocado para chefiar o país. Com o poder nas mãos, o novo líder desbaratou partidos oposicionistas e assumiu o centro das decisões do país.

Fascismo - Um duro regime político

Foto: Reprodução

Ápice do fascismo

É bem verdade que o fascismo começou, originalmente, em 1919. Todavia, esse regime tornou-se conhecido, de fato, a partir de 1922, ano em que Mussolini garantiu o poder. Trinta dias depois de assumir o poder sobre a Itália, ele teve a concessão de pleno poder por parte do parlamento.

Durante sua vigência, o fascismo teve como base o corporativismo, a intervenção do Estado na economia e ainda o expansionismo militarista. Durante 21 anos, até 1943, Mussolini esteve no comando do país sob o slogan “Tudo para o Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado”.

Veja mais!