Publicado por Prof. Luana Polon

Neste artigo, você terá a oportunidade de ler mais sobre as fases da Lua, conhecendo como estas acontecem e quais suas consequências. Saberá ainda o que acontece na Lua Minguante, e o que é o chamado calendário lunar, bem como este pode ser usado de modo prático na vida cotidiana.

Os acontecimentos no céu estão relacionados com as dinâmicas do planeta Terra, por isso, desde muito tempo a humanidade tem observado as mudanças em relação aos astros, para saber melhor sobre as coisas que iriam acontecer.

A Lua é muito importante para a Terra, e conhecer suas fases é importante para que os seres humanos conheçam as influências destas nos acontecimentos terrestres, como as marés, por exemplo.

O que é a Lua?

Para saber o que é a Lua, é necessário entender o que são satélites. Existem dois tipos de satélites: os naturais e os artificiais. Os satélites são objetos que, por conta da ação da gravidade, orbitam ao redor dos planetas.

Imagem da Lua

A Lua é um satélite natural da Terra (Foto: depositphotos)

Satélites artificiais são aqueles criados pelos homens, como sistemas meteorológicos, a estação internacional, satélites de emissoras de rádio e televisão. Os satélites naturais são aqueles corpos que orbitam os planetas, mas que não foram criações humanas, como é o caso da Lua.

Características da Lua

A Lua é um satélite natural do planeta Terra, ou seja, um corpo natural que orbita a Terra por conta da ação da gravidade. A Lua tem uma dimensão de cerca de um terço do tamanho da Terra, e sua forma é esférica.

A composição da Lua é rochosa, com várias crateras em sua extensão. A Lua possui uma escassa atmosfera, a qual por ser tão rarefeita (com baixa densidade) por vezes nem é considerada pelos pesquisadores.

Muitas descobertas foram feitas sobre a Lua recentemente, dentre elas, a de que existe água na Lua, o que os cientistas julgavam não ser possível até poucos anos.

Veja também: Universo e seus Astros

Os movimentos da Lua

Assim como os demais astros, a Lua também realiza seus próprios movimentos no espaço. Ela surge na direção Leste, percorrendo sua trajetória rumo ao Oeste. Esse movimento, no entanto, não é realmente neste sentido.

Ele chama-se “movimento aparente”, o mesmo que acontece com o Sol, porque a Terra também está girando, em sentido contrário. Dentre os movimentos da Lua, pode-se citar o de translação, feito ao redor da Terra, e o de rotação, quando ela gira ao entorno do seu próprio eixo.

Quantas e quais são as fases da lua?

A Lua apresenta-se em quatro fases, as quais são formadas por ciclos contínuos que duram aproximadamente 28 dias. Esses ciclos são constituídos a partir do movimento de translação que a Lua desenvolve ao redor da Terra, por isso, vemos a Lua de variadas formas. São as fases:

  • Lua Crescente: Também chamada de Quarto Crescente. A parte iluminada da Lua pelo Sol vai se tornando maior, e a Lua surge no céu com a metade iluminada, enquanto a outra metade está escura. Assim, ela aparece como um semicírculo iluminado, que vai aumentando conforme os dias, até virar uma Lua Cheia.
  • Lua Cheia: Também chamada de Plenilúnio. Quando a Lua se encontra em oposição ao Sol. Neste período, as pessoas da Terra veem um círculo completamente iluminado. Nesta fase, quando o Sol desaparece no poente, a Lua aparece toda iluminada e brilhante. Isso acontece porque nesta fase a luz solar atinge de forma direta a face da Lua que está voltada para a Terra.
  • Lua Minguante: Também chamada de Quarto Minguante. Após a Lua Cheia, a parte iluminada da Lua vai diminuindo gradativamente, ficando escura. No Hemisfério Sul, essa composição da Lua é vista com a parte iluminada da Lua voltada para a direção em que o Sol aparentemente nasce, o Leste.
  • Lua Nova: Também chamada de Novilúnio. Acontece quando a Lua está praticamente entre o Sol e a Terra, sendo que nesta fase, a Lua não é visível para as pessoas da Terra, já que a parte iluminada da Lua está para o lado oposto da Terra.

Calendário lunar

O calendário lunar é um modo de contar o tempo a partir das fases da Lua, as quais marcam as datas. Existem duas formas principais de marcar o tempo, sendo elas: o calendário lunar (usado nos calendários hebraico e islâmico) e o calendário solar (com origem no calendário romano).

O calendário lunar possui uma grande importância na história da humanidade, já que várias atividades e acontecimentos foram (e ainda são) marcadas pelas fases da lua, como a semeadura e a colheita.

Muitas pessoas ainda acreditam que existam fases da Lua mais apropriadas para algumas atividades do que outras, como para tomar um determinado remédio natural, para plantar uma flor específica, para colher tais frutos, e assim por diante.      

Veja também: Planetas

Os homens já chegaram na Lua?

Sim! No dia 20 de julho de 1969, um astronauta chamado Neil Armstrong foi o primeiro homem a chegar até na Lua. Este acontecimento foi no contexto da Guerra Fria (1947-1991) e os Estados Unidos lideraram este feito histórico da humanidade.

A frase que ficou conhecida naquele momento foi “este é um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade”, dita pelo primeiro astronauta a desembarcar em solo lunar.

Lua, um satélite natural

A Lua é muito interessante, porque tem uma relação direta com alguns fenômenos que acontecem no planeta Terra. A Lua é um satélite natural, que orbita ao entorno da Terra por conta da ação da gravidade.

Ela tem quatro fases, onde as pessoas podem vê-la sob diferentes aspectos. Com base na observação dos fenômenos naturais e suas relações com a Lua, foi desenvolvido um calendário de base lunar.

Assim, cada fase tem relação com uma atividade para a humanidade, como o tempo do plantio e da colheita. Além disso, a Lua representa grande beleza quando vista desde a Terra, iluminando as noites no planeta.

*Luana Polon é Mestre em Geografia pela Unioeste, Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU)

Referências

ADAS, Melhem; ADAS, Sergio. Expedições geográficas. 6 ano. 2 ed. São Paulo: Moderna, 2015.

MOREIRA, Igor. Mundo da Geografia. Curitiba, Editora Positivo: 2012.

PASSOS, Eduardo; SILLOS, Angela (editores). Tempo de Ciência. 6 ano. 2 ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2015.

Veja mais!