Publicado por Prof. Nathália Duque

Assim como todas as partes do corpo, os músculos e esqueleto possuem funções próprias no organismo. Todos os animais vertebrados possuem sua estrutura formada por ossos ou cartilagens, chamada de esqueleto.

A principal função do esqueleto é dar total sustentação ao corpo, além de proteger os órgãos que ficam dentro do corpo. Ele armazena cálcio e no interior de alguns ossos se formam as células do sangue.

De modo geral, o sistema integrado de sustentação dos vertebrados é formado por ossos, músculos e articulações, responsáveis pelos seus movimentos, pela sua sustentação e pela proteção de órgãos internos.

Os ossos constituem o esqueleto dos vertebrados, com exceção dos peixes cartilaginosos. São tecidos vivos que se desenvolvem junto com o animal, sendo responsáveis pelo aumento de tamanho do corpo, protegendo o sistema nervoso central e produzindo as células sanguíneas.

O esqueleto pode ser de cartilagem, como o esqueleto provisório dos embriões ou dos peixes cartilaginosos, ou de ossos, como no caso dos vertebrados, a exemplo do ser humano.

Função dos ossos

As principais funções dos ossos do nosso sopor são: sustentação, movimentação do corpo, proteção de órgãos internos, armazenamento de minerais e íons, e produção de células sanguíneas.

Esqueleto, músculos e corpo humano

O esqueleto, músculos e articulações são responsáveis pela locomoção dos seres humanos (Foto: depositphotos)

Os materiais inorgânicos mais abundantes nos ossos é o fosfato de cálcio e os orgânicos são as fibras colágenas.

Divisão do esqueleto

No ser humano o esqueleto pode ser dividido em duas partes, esqueleto axial e esqueleto apendicular.

O esqueleto axial é formado pelo crânio, coluna vertebral, costelas e esterno. Confira mais informações sobre cada uma dessas partes!

  • Crânio: caixa óssea que protege principalmente os órgãos dos sentidos e o encéfalo. O crânio compreende o neurocrânio, que protege o encéfalo
  • Coluna vertebral: formada por ossos articulados chamados de vértebras. Na espécie humana há 33 vértebras. Como as vértebras se dispõem umas sobre as outras, formam um canal vertebral, por onde passa em seu interior a medula espinhal
  • Costelas e esterno: formam a caixa torácica. São 12 pares de costelas. Na parte posterior, prendem-se na coluna vertebral. Na parte anterior do tronco, os 10 primeiros pares de costela prendem-se ao osso esterno e os dois últimos ficam livres, chamadas de costelas flutuantes.

O esqueleto apendicular é composto pelos ossos e cartilagens que formam os braços, pernas, asas e nadadeiras. No ser humano, corresponde à cintura escapular e membros superiores, membros inferiores e cintura pélvica.

A cintura escapular (ombro) é formada pelos seguintes ossos: clavícula, escápula e coracoide. A cintura pélvica (bacia) é formada pelos ossos íleo, ísquio e púbis.

Nos vertebrados, os membros superiores dividem-se em braço, antebraço e mão. No braço existe um único osso, o úmero, já no antebraço, dois ossos, o rádio e a ulna. Na mão encontra-se o carpo, metacarpo e as falanges.

Os membros inferiores dividem-se em: coxa, perna e pé. A coxa possui um único osso, o fêmur. Na perna, dois ossos, a tíbia e a fíbula. No pé, o tarso, metatarso e as falanges.

Os ossos

Nosso corpo, quando adulto, possui geralmente em torno de 206 ossos. O local onde um osso se encontra com outro é chamado de articulação. Elas podem se mover, como é o caso dos joelhos, dos cotovelos e dos ombros.

Tanto os ossos quanto as articulações são encontrados nos músculos, que são responsáveis pela metade do peso de um ser humano.

Os três em conjunto, os ossos, as articulações e os músculos, permitem que os indivíduos se movimentem e se locomovam. Isso acontece porque os músculos são capazes de se contrair e de relaxar, de acordo com a nossa vontade.

Crescimento dos ossos

Na infância e na adolescência, quando os ossos estão crescendo juntamente com todo o corpo, além dos hormônios de crescimento e dos sexuais, há outro fator importante para a formação e estruturação dos ossos: a ingestão de alimentos ricos em cálcio, fósforo, vitaminas D, A e C, e proteínas.

A falta desses nutrientes pode causar o raquitismo, doença onde os ossos não se calcificam corretamente. Consequentemente, eles crescem pouco e não suportam as pressões exercidas sobre eles por ação do peso e da musculatura, logo, se deformam.

O maior osso do nosso corpo

Dentro do nosso corpo, temos diversos ossos, porém, um deles é o maior de todos. Esse osso recebe o nome de fêmur. É o mais longo, mais volumoso e o mais resistente do nosso corpo, ele se localiza em nossa coxa.

Uma curiosidade sobre esse osso é que o fêmur do lado direito é ligeiramente menor do que o do lado esquerdo.

Os músculos

Os músculos são formados por células geralmente alongadas e recebem o nome de de fibras musculares ou miócitos. São ricas em dois tipos de filamentos proteicos: os de actina e os de miosina, responsáveis pela grande capacidade de contração e distensão dessas células.

Os movimentos do nosso corpo só acontecem graças às contrações dos músculos. Quando um músculo é estimulado a se contrair, os filamentos de actina deslizam entre os filamentos de miosina. A célula diminui de tamanho, caracterizando a contração.

Alguns músculos se relaxam e se contraem sem depender da nossa vontade. São encontrados em muitos órgãos, como o coração e o intestino.

Devido a essa vontade própria de contração e relaxamento, o coração bate naturalmente, se não fosse dessa forma, o coração não seria capaz de bater. E o nosso intestino teria dificuldades na hora de digerir o alimento que comemos e também em levar o restante para ser eliminado nas fezes.

Tipos de músculos

Nos vertebrados existem três tipos de músculos: liso, estriado esquelético e estriado cardíaco.

Musculatura não estriada ou lisa

Esse tipo de musculatura é de contração involuntária, encontrada nas paredes de órgãos ocos, como: estômagos, intestinos, vasos sanguíneos, entre outros.

Musculatura estriada esquelética

É o tipo de musculatura que prende-se ao esqueleto. Tem contrações voluntárias e rápidas. É a presença de estrias transversais que dá a esse tipo de tecido muscular o nome de estriado.

O tecido muscular estriado esquelético ocorre nos músculos esqueléticos, que são os que apresentam contração voluntária, ou seja, que depende da vontade do indivíduo.

Musculatura estriada cardíaca

Forma o miocárdio (musculatura do coração) e é responsável pelos batimentos cardíacos. Apresenta discos intercalares que facilitam a passagem de estímulos de uma célula a outra.

Esse tipo de musculatura é de contração involuntária, ou seja, se contrai e relaxa independente da vontade do indivíduo. Contudo, quando levamos um susto, por exemplo, a regulação da frequência cardíaca pode se alterar, mudando assim, o ritmo cardíaco.

O maior músculo do nosso corpo

O maior músculo do nosso corpo é o da coxa, chamado de sartório.

*Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

TORTORA, Gerard J.; NIELSEN, Mark T. “Princípios de Anatomia Humana“. Grupo Gen-Guanabara Koogan, 2000.

Veja mais!