Publicado por Débora Silva

Quando ouvimos ou lemos as palavras “furacão” e “tornado”, logo nos vem à cabeça a imagem de um funil de vento fortíssimo que faz as coisas girarem e que são capazes de derrubar árvores, arrastar pessoas etc., não é mesmo? Na natureza nós encontramos vários fenômenos derivados das ações dos ventos, mudanças de temperatura, clima e outros fatores.

Os furacões e tornados são caracterizados como tempestades giratórias violentas que recebem o nome coletivo de ciclones tropicais, sendo aqueles que se manifestam entre o Trópico de Câncer e o Trópico de Capricórnio. Embora existam algumas semelhanças entre ambos, o furacão e tornado são fenômenos diferentes. Mas, afinal, qual é a diferença entre eles? A diferença entre eles está relacionada com a intensidade, velocidade e área de abrangência de cada um deles.

Furacão

O furacão é um ciclone tropical de núcleo quente, com ventos que geralmente atingem 118 quilômetros por hora ou mais e um diâmetro que pode alcançar 400 km de extensão. Os furacões têm início no Atlântico, Caribe e noroeste do Pacífico, surgindo nos oceanos e, às vezes, atingindo os continentes.

Você já deve ter escutado a expressão “no olho do furacão”. E qual é o sentido dela? Os furacões são formados por um “olho”, que é um buraco no meio deste fenômeno, por onde o ar frio desce. As “paredes do olho” são as áreas onde o ar quente sobe por um movimento circular ao redor do olho, o que dá ao furacão o seu aspecto característico. Nesta região a umidade da tempestade encontra-se concentrada.

Furacão e tornado – Qual a diferença?

Foto: Reprodução

Tornado

Os tornados são mais intensos e destrutivos que os furacões, embora sejam menores. Um tornado possui, em média, dois quilômetros de diâmetro e a sua duração é de 15 minutos. Embora seja menor que o furacão, ciclone ou tufão, a velocidade dos ventos do tornado é bem maior, chegando a atingir 490 km/h nas zonas temperadas do hemisfério norte. Toda essa velocidade é mais do que suficiente para causar danos imensos e, por este motivo, o tornado pode ser o mais destrutivo das perturbações atmosféricas.

Ao contrário dos furacões, os tornados surgem nas áreas continentais (os mais frequentes e violentos acontecem nos Estados Unidos) e, quando se formam nos oceanos, são chamados de trombas d’água.

Outra maneira de diferenciar os dois fenômenos é a seguinte: um tornado pode ser visto inteiramente a olho nu, enquanto só é possível ver um furacão inteiro por meio de imagens de satélite, pois eles são muito grandes.

Veja mais!