Publicado por Débora Silva

“Tirar o time de campo”, “marcar contra”, “jogar limpo”, “só pisa na bola”… Com certeza você já ouviu algumas destas expressões no seu dia a dia, não é mesmo? Tais expressões e neologismos surgiram graças ao “futebolês”, que é a terminologia utilizada por jogadores, técnicos, imprensa e torcedores.

Como você sabe, a língua é viva e varia no tempo e no espaço, sendo que as modificações ocorrem pelos contextos culturais e históricos. Algumas terminologias técnicas ou dialetos, isto é, os jargões, são comuns a uma atividade ou a grupos específicos.

O futebolês, a linguagem do futebol, está inserido neste contexto.

Entendendo o “futebolês”

O “futebolês”, ou “linguagem do futebol”, nasceu e cresceu pela influência de vários fatores, tais como os diferentes modos de jogar e a história do esporte em cada cultura. No Brasil, bem como em outros países que têm uma forte cultura futebolística, existem palavras para especificar as situações recorrentes deste esporte, tais como uma regra, uma jogada ou até mesmo um xingamento.

O futebol, por ser um esporte extremamente popular no nosso país, permitiu que a linguagem utilizada no campo ultrapassasse os seus limites e, assim, levou inúmeras contribuições para linguagem coloquial do português brasileiro. Assim, as expressões que apenas eram utilizadas no meio futebolístico passaram a fazer parte do repertório linguístico até mesmo das pessoas que não gostam do esporte.

 

Imagem de bola de futebol em gramado de estádio

Foto: Pixabay

Este é o caso de expressões tais como “tirar o time de campo”, “marcar contra”, “jogar limpo”, “só pisa na bola”, “a marcação está cerrada” e outras, que são compreendidas e utilizadas por todos os falantes do idioma português no Brasil, inclusive em contextos que não relacionados com o universo do futebol.

Desta maneira, a partir da globalização da prática de jogar futebol, surgiu uma variante linguística – o “futebolês” – que também é repleta de sentidos figurados. Como você pode ver, podemos verificar a manifestação da riqueza cultural e linguística a partir de exemplos retirados da linguagem do futebol.

A criação de um “Dicionário de Futebolês”

O “futebolês” é tão rico que estimulou a criação de um dicionário. Um grupo de pesquisadores do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas sobre o Futebol e Modalidades Lúdicas (Ludens), da Universidade de São Paulo (USP), elaborou o Dicionário de Futebolês, com o objetivo de ensinar o jargão do futebol nos idiomas português e inglês, com a reunião de verbetes do século XX.

Os pesquisadores responsáveis pelo projeto, Sabrina Matuda e Tiago Rosa Machado, afirmam que o projeto visa facilitar a compreensão do universo futebolístico por toda a população, incluindo torcedores, imprensa, acadêmicos e curiosos em geral.

Veja mais!