Publicado por Natália Petrin

De fato, há sim. Recentemente uma notícia veio à mídia e deixou a maioria das pessoas bastante desanimada: a carne processada foi classificada pela OMS, Organização Mundial de Saúde, como cancerígena. Mas o que são as carnes processadas?

Carnes processadas

As carnes processadas são aquelas que sofreram qualquer tipo de modificação para que se tornassem mais saborosas ou para que possam ser conservadas por um período maior de tempo. Grande parte de nós, humanos, consome esse tipo de carne constantemente, mesmo sem saber do que se trata. Entre as modificações que são feitas, podemos citar a fermentação, secagem e adição de sal, por exemplo. São exemplos dessas carnes processadas: o hambúrguer, o bacon, o salame, a linguiça e a salsicha.

Segundo o cirurgião oncologista e diretor do Núcleo de Tumores Colorretais do A.C. Camargo Câncer Center, em São Paulo, Samuel Aguiar Junior, o processamento da carne pode formar alguns compostos químicos que são cancerígenos, como N-nitrosos e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, nocivos ao organismo humano. Esses podem causar danos nas células, afetando a estrutura do DNA e aumentando as chances de que se multipliquem de forma desordenada.

Há risco de câncer a partir das carnes processadas?

Foto: Pixabay

Por que são cancerígenos?

Esses alimentos foram objeto de estudo da OMS e, em decorrência disso, foram encontradas provas suficientes para comprovar que esses alimentos são causadores de câncer, principalmente àquele que atinge o intestino, podendo ainda causar doenças no estômago.

Com isso, as carnes desse tipo foram classificadas no grupo 1, que é o que engloba os alimentos e produtos que são cancerígenos com certeza. Isso, no entanto, causou alguma estranheza, uma vez que é o mesmo grupo em que estão incluídos o cigarro e as bebidas alcoólicas.

Essa classificação, no entanto, não quer dizer que causam câncer na mesma intensidade e proporção. O cigarro, por exemplo, não tem nenhuma dose indicada como segura, enquanto as carnes processadas, quando ingeridas de forma moderada, não causam danos graves à saúde. Os estudos revelaram, no entanto, que 50 g de carne processada ingerida diariamente aumenta em 18% as chances de ter câncer colorretal.

E as carnes vermelhas?

Ao contrário do que muitas pessoas estão falando por aí, a carne vermelha não está classificada nesse grupo, mas sim no 2A, que engloba alguns produtos que acredita-se que podem causar câncer. É bastante claro, portanto, que devem ser consumidas também com moderação, e que a alimentação é uma peça chave para a saúde do corpo.

Veja mais!