Publicado por Prof. Nathália Duque

As hidrelétricas no Brasil são responsáveis por garantir 90% da energia elétrica do país. Isso porque, o Brasil é considerado o terceiro maior país no mundo na geração de energia a partir das usinas hidrelétricas, ficando atrás somente do Canadá e dos Estados Unidos.

Para quem não sabe, a usina hidrelétrica é uma complexa construção que tem por finalidade produzir energia elétrica através do aproveitamento do potencial hidráulico de algum rio.

Portanto, a fonte primária para seu funcionamento é a água, um recurso de fácil disponibilidade em alguns lugares.

As usinas hidrelétricas estão presentes em diversos países, contudo, a implantação de uma usina desse tipo geralmente provoca impactos e alterações no meio ambiente.

No entanto, na maioria das vezes, nenhuma medida ou indenização será suficiente para resgatar o que um dia foi prejudicado.

Principais usinas hidrelétricas do Brasil

O Brasil possui diversas usinas hidrelétricas, porém, as que geram mais energias são: Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, Usina Hidrelétrica de Tucuruí, Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós, Usina Hidrelétrica de Belo Monte e Usina Hidrelétrica de Itaipu.

Usina hidrelétrica de Itaipu

A Usina Hidrelétrica de Itaipu é a maior do Brasil e a segunda maior no mundo (Foto: depositphotos)

Confira a seguir essas e outras usinas presentes no país, bem como a localização e a capacidades destas:

  • Usina Hidrelétrica de Itaipu – Estado: Paraná, rio: Paraná, capacidade: 14.000 MW
  • Usina Hidrelétrica de Belo Monte – Estado: Pará, rio: Xingú capacidade: 11.233 MW
  • Usina Hidrelétrica São Luíz do Tapajós – Estado: Pará, rio: Tapajós, capacidade: 8.381 MW
  • Usina Hidrelétrica de Tucuruí – Estado: Pará, rio: Tocantins, capacidade: 8.370 MW
  • Usina Hidrelétrica de Santo Antônio – Estado: Rondônia, rio: Madeira, capacidade: 3.300 MW
  • Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira – Estado: São Paulo, rio: Paraná, capacidade: 3.444 MW
  • Usina Hidrelétrica de Jirau – Estado: Rondônia, rio: Madeira, capacidade: 3.300 MW
  • Usina Hidrelétrica de Xingó – Estados: Alagoas e Sergipe, rio: São Francisco, capacidade: 3.162 MW
  • Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso – Estado: Bahia, rio: São Francisco, capacidade: 2.462 MW
  • Usina Hidrelétrica Jatobá – Estado: Pará, rio: Tapajós, capacidade: 2.338 MW.

Itaipu: a maior do país

A usina hidrelétrica de Itaipu, administrada pelo Brasil e Paraguai, é a maior usina do nosso país e a segunda maior do mundo, perdendo apenas para a chinesa Três gargantas.

A usina de Itaipu é considerada binacional. Por se localizar na divisa do Brasil com o Paraguai. Assim, 50% da produção pertence ao país vizinho.

Porém, o Paraguai acaba vendendo parte da energia que sobra para o Brasil. Além disso, nosso país também consome energia produzidas pelas hidrelétricas argentinas de Garabi e Yaceritá.

Usina de Belo Monte

Se considerarmos uma usina inteiramente nacional, a usina de Belo Monte seria considerada a número 1 do país.

Instalada no rio Xingu, no Pará, possui a matriz energética mais limpa e renovável do planeta. Essa usina foi engenhosamente elaborada a fio d’água. Ou seja, através de uma tecnologia moderna e preservacionista que se preocupa com o equilíbrio do meio ambiente e da comunidade local.

Por que o Brasil tem muitas usinas hidrelétricas?

O Brasil tem muitas usinas hidrelétricas porque o nosso país possui muitos rios caudalosos, que se originam em planaltos ou depressões.

As usinas hidrelétricas apresentam uma eficiência muito alta. Apesar do investimento e manutenção de uma usina serem elevados, o custo do combustível, ou seja, da água é nulo.

Presença no Nordeste

Existem algumas usinas no nordeste do país, contudo, elas podem enfrentar alguns problemas devido ao atraso do período de chuvas na região.

A falta de chuva provoca a redução dos níveis de água dos rios e consequentemente, dos reservatórios das hidrelétricas.

Como a água é o combustível que move os geradores da usina, se ela estiver a baixo do nível, pouca energia será produzida também.

Usinas hidrelétricas do mundo

As principais usinas hidrelétricas do mundo são:

  • Usina de Três Gargantas – China
  • Usina de Itaipu – Brasil
  • Belo Monte – Brasil
  • Guri – Venezuela
  • Tucuruí I e II – Brasil
  • Grand Coulee – Estados Unidos
  • Sayano-Shushenskaya – Rússia
  • Krasnoyarsk – Rússia
  • Churchill Falls – Canadá
  • Usina La Grande 2 – Canadá.

Como funciona uma hidrelétrica?

A energia elétrica gerada através das usinas hidrelétricas se inicia a partir do potencial hidráulico de um rio. Uma usina é composta por reservatório, canal, duto, turbina, gerador, casa de força e linhas de transmissão.

Á água do rio será direcionada aos tubos que levarão às turbinas, com isso, o movimento das águas gera energia mecânica em energia elétrica, levando-as as linhas de transmissão de energia. Após esse processo, as águas são devolvidas ao meio ambiente.

Vantagens e desvantagens

Analisando as vantagens e desvantagens das usinas hidrelétricas, em comparação com as alternativas economicamente viáveis, as centrais hidrelétricas são consideradas formas mais eficientes, limpas e seguras de geração de energia.

Suas atividades provocam menos emissão de gases de efeito estufa do que as usinas termelétricas movidas a combustíveis fósseis.

Além disso, não envolvem riscos complicados, como as usinas nucleares (vazamento, contaminação dos trabalhadores e da população com material radioativo).

Por outro lado, a construção e a utilização de usinas pode ter uma série de consequências negativas. Esses pontos abrangem desde alterações nas características climáticas, hidrológicas e geomorfológicas locais, até a morte de espécies que vivem nas áreas de inundação e nas proximidades.

O desajuste do regime hidrológico afeta a biodiversidade e pode acarretar na interrupção do ciclo de vida de muitas espécies, principalmente peixes. Consequentemente, afeta as populações ribeirinhas que vivem da pesca.

Além disso, o represamento do rio e a formação do reservatório, aliado às modificações no ambiente decorrentes da presença do homem, provocam o desequilíbrio do ecossistema e favorecem a propagação de doenças como a esquistossomose, a malária e o tracoma.

Confira nos próximos tópicos as listas de vantagens e desvantagens das hidrelétricas no Brasil e no mundo!

Vantagens

  • Baixo custo
  • Forma de energia limpa, sem poluentes
  • Geração de empregos
  • Desenvolvimento econômico
  • Regulação do curso do rio
  • Controle de enchentes e seca na região.

Desvantagens

  • Desapropriação de terras produtivas pela inundação
  • Impactos ambientes (fauna e flora), perda da vegetação e da fauna terrestres
  • Impactos sociais (relocação e desapropriação de moradores)
  • Interferência na migração dos peixes
  • Assoreamento dos rios
  • Alterações na fauna do rio
  • Perdas de heranças históricas e culturais, alterações em atividades econômicas tradicionais da terra.

*Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

MAZZAROLLO, Juvêncio. “A taipa da injustiça: esbanjamento econômico, drama social e holocausto ecológico em Itaipu“. Edições Loyola, 2003.

FLEURY, Lorena Cândido; ALMEIDA, Jalcione Pereira de. “A construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte: conflito ambiental e o dilema do desenvolvimento“. Ambiente & sociedade. São Paulo, SP. Vol. 16, n. 4 (out./dez. 2013), p. 141-158, 2013.

Veja mais!