Publicado por Priscila Melo

Você algum dia você já se perguntou como foi feito o calendário? Por que os meses possuem 30 ou 31 dias, com exceção de fevereiro? Como foram escolhidos os nomes dos meses? Você já parou para pensar nisso? O que acha de conhecer um pouco mais sobre a história do calendário?

Existem vários tipos de calendários, de vários povos e épocas, cada um deles possui uma história e significados específicos. Se fossemos falar de cada um deles aqui passaríamos muito tempo, então falaremos dos mais importantes e que deram origem ao nosso atual calendário.

historia-do-calendario

A classificação dos calendários

Podemos dizer que todos os calendários são astronômicos, e que variam apenas quanto ao seu grau de exatidão matemática. Os calendários podem ser classificados como siderais, lunares, solares e lunissolares.

O calendário sideral é baseado no retorno periódico de uma estrela ou constelação a uma determinada posição na configuração celeste. Para fazer o calendário sideral, utilizavam a observação do nascer ou do ocaso helíaco de uma estrela. O nascer ou ocaso helíaco, é a passagem de um astro pelo horizonte oriental ou ocidental no momento do nascer ou do pôs do sol. O nascer helíaco é a primeira aparição anual de uma estrela sobre o horizonte oriental, quando os primeiros raios de sol aparecem.

O calendário lunar é baseado no movimento da Lua em torno da Terra. Como a duração desse movimento é de 29 dias, 12 horas, 44 minutos e 2,8 segundos, o ano lunar de 12 meses terá 254 dias, 8 horas, 48 minutos e 36 segundos. Os anos lunares são regulados periodicamente, pois o início de cada ano deve corresponder sempre a uma lua nova, assim como os meses. Os povos babilônicos foram os primeiros a utilizar o calendário lunar, os hebreus, gregos e romanos também o utilizaram.

O calendário solar é baseado no curso aparente do Sol, ele acaba coincidindo o ano solar com o civil, de forma que as estações acabam ficando todos os anos no mesmo dia. Os egípcios foram os primeiros a usarem esse calendário.

O calendário lunissolar é baseado no mês lunar, mas este procura concordar o ano lunar com o solar, fazendo uma intercalação periódica de um mês a mais. O dia sempre tem início com o pôr do sol, como ainda acontece hoje no calendário judeu e muçulmano.

O primeiro calendário

Alguns pesquisadores afirmam que o primeiro calendário surgiu na Mesopotâmia, pelo ano de 2700 a.C., e foi criado provavelmente pelos sumérios e depois aprimorado pelos caldeus. Esse calendário tinha 12 meses lunares, de 29 ou 30 dias. Cada mês começava na lua nova e o ano acabava tendo 345 dias, o que fazia com que ele ficasse ultrapassado em relação ao calendário solar. Para resolver este problema, os caldeus passaram a acrescentar um mês a cada três anos. O calendário solar já possuía 365 dias e era bem mais preciso.

Atualmente usamos o calendário gregoriano, este não sofre influência dos astros. Ele foi instituído no ano de 1582, pelo papa Gregório XIII, que reformou o calendário juliano. Alguns países não aceitaram esse calendário, e é por isso que atualmente temos mais de um calendário no mundo.

Veja mais!