Publicado por Anna de Cássia

Os persas possuíam um dos maiores reinos da Antiguidade Oriental. Eles vieram da Ásia Central e chegaram em 6.000 a.C. no território leste à Mesopotâmia (onde hoje se localiza o país do Irã). Inicialmente esse território era ocupado pelos Medos, mas, sob o comando de Ciro I, os Persas conseguiram conquistar a região para si.

Império Persa

Foto: Reprodução

Ciro I

No período em que Ciro estava no comando, os persas destronaram o imperador dos Medos, sucessor de Ciáxares, e fundiu o território deles ao novo território Persa, que também podia ser chamado de Aquemênida. Ciro foi o primeiro imperador a realizar expansões no império persa, chegando a endendê-lo desde a Ásia Menor até a costa do mediterrâneo, e da Índia até o Oriente.

Dentre os grandes feitos de Ciro está também o respeito às diferenças religiosas, que fez com que os vários povos conquistados conseguissem permanecer em harmonia e tranquilidade sob o seu domínio.

Dario I

Foi durante o reinado de Dario I que o Império Persa viveu o seu apogeu. Além de continuar respeitando as diferentes religiões que existiam dentro do império, Dario adotou umas medidas administrativas inovadoras: ele dividiu o império em 20 províncias, que se chamam satrapias, e eram regidas por sátrapas.

Cada região pagava impostos ao imperador de acordo com a quantidade de riqueza que ela tinha. Dentro de cada satrapia existia uma tropa militar, que vigiava a região e evitava que os sátrapas concentrassem o poder em duas mãos.

Para manter-se informado do que acontecia nas satrapias Dario constriu o primeiro sistema de correios que se tem notícia na história, e para facilitar a entrega rápida de informações ele acabou criando também estradas que ligassem as cidades-sedes com as satrapias.

Dario também criou um sistema de impostos e estimulou fortemente o intercâmbio comercial a partir de uma moeda de outro como medida desse comércio. Essa moeda de ouro se chamava dárico e ela se tornou a primeira moeda confiável internacionalmente, e a mais aceita no mundo antigo.

Religiões persas

Os persas possuíam várias religiões, mas a mais comum era o zoroatismo, que perdeu muitos de seus seguidores quando o islamismo adentrou na região. Porém, haviam também adeptos do mitraísmo, gnosticismo, e o maniqueísmo.

O mitraísmo possui uma moral religiosa bastante rigorosa, fala em vida após a morte no paraíso para os justos e valoriza o bem. O gnosticismo busca com a graça divina adquirir um conhecimento total das coisas. O maniqueísmo é uma religião dualista, sempre colocava a luz contra as trevas. E o mitraísmo tinha como principal ícone Mitra, que nascei no dia 25 de dezembro, de onde o cristianismo tirou a data para comemorar o nascimento de Jesus.

Veja mais!