Publicado por Priscila Melo

No mundo existem milhares de pessoas, cada uma com suas diferenças e semelhanças, mas há pessoas que são muito parecidas, como é o caso dos gêmeos idênticos. Como você acha que é possível identificar uma pessoa da outra fisicamente? Será que isso é possível? Se você respondeu que sim, acertou! Existe uma característica que sempre muda de pessoa para pessoa, e ela é a impressão digital. Continue lendo e conheça um pouco mais sobre esse assunto.

Impressão digital

Foto: Reprodução

Definição

A biometria é a ciência e a tecnologia que mede e analisa os dados biológicos. É através dela que podemos identificar uma pessoa por uma característica física particular, como a cor dos olhos, a textura da íris, a voz, a impressão digital entre outras. Como você já deve ter observado, a impressão digital é um tipo de biometria.

Também conhecida como datilograma, a impressão digital é encontrada na ponta dos nossos dedos, é o desenho formado pelas papilas (aquelas pequenas elevações da pele). As papilas formam padrões únicos que não se repetem em outros dedos e nem em gêmeos idênticos, ou seja, essas impressões são únicas em cada pessoa. Isso acontece, pois a formação das digitais é influenciada também pelo meio que nos cerca, e não só pelo DNA.

Seu uso

Devido a essa característica única, as impressões digitais são colocadas em alguns documentos de identificação, como o RG e a carteira de trabalho. Com os avanços tecnológicos, existem alguns bancos que já adotaram a biometria como forma de senha e algumas cidades também usam essa identificação para votar evitando fraudes. A impressão digital também é usada para identificar pessoas que cometem crimes, pois através de suas digitais deixadas em certos objetos ou lugares, a polícia consegue identificar a pessoa ao escanear e comparar a digital no banco de dados.

Datiloscopista

O profissional que é responsável pela identificação da impressão digital é o datiloscopista. Ele analisa e compara as impressões digitais disponíveis, encontrando o dono de cada uma delas.

Este é um trabalho cauteloso, pois é preciso observar todas as diferenças microscópicas entre uma impressão e outra. Há ainda alguns casos em que as pessoas usam produtos químicos para alterar a impressão digital, e as vezes algumas queimaduras, cortes e doenças podem causar também essas mudanças, dificultando assim o trabalho do datiloscopista.

Características papilares

Existem algumas características mais particulares chamadas de pontos característicos que facilitam a identificação das digitais. Essas particularidades papilares são as convergências, desvios, planuras, interrupções, fragmentos e outras coisas das cristas e dos sulcos papilares.

As cristas papilares são os relevos epidérmicos que ficam na palma das mãos e na planta dos pés. Os sulcos interpapilares são as depressões que separam as cristas papilares. E é a partir das cristas e sulcos que são formados os desenhos papilares.

Veja mais!