Publicado por Anna de Cássia

Durante o século XVIII ficou fortemente marcada na história brasileira a descoberta das minas de ouro na região de Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás. Os colonizadores portugueses imediatamente despertaram seus interesses pela região, pois encontrar ouro era um dos primeiros objetivos que eles tinham quando chegaram às terras do Brasil no ano de 1500.

A Inconfidência Mineira

Foto: Reprodução

O problema com os impostos

Empolgado com a descoberta, o governo português começou a cobrar impostos altíssimos em cima da atividade mineradora, visando um gigantesco lucro para eles. Grande parte do outro retirado das minas precisava ser enviado para o governo de Portugal, e era muito pouca a parte que ficava para a população que trabalhava diretamente nas minas.

Com o tempo o outro começou acabar, afinal, ele é um bem natural não renovável. Com isso, a quantidade de ouro que chegava em Portugal tornou-se cada vez menor, o que fez com que o governo aumentasse os impostos, que já eram muito altos, para um valor exorbitantes. Os mineradores tinham que mandar para o governo mais ouro do que conseguiam retirar das minas.

A derrama (cobrança de impostos)

Outra medida tomada por Portugal foi uma maneira muito bruta de cobra os impostos chamada derrama. A partir da derrama, os mineradores que estavam com os impostos atrasados tinham seus bens confiscados e enviados a Portugal para pagar suas dívidas. Assim, foram confiscados móveis, joias, alimentos, objetos de valor, etc.

A revolução

Após a derrama, os mineradores ficaram totalmente insatisfeitos com Portugal. Isso acabou sendo um motivo para que alguns intelectuais, proprietários de terras de Minas Gerais e mineradores se reunissem, em 1780, para elaborar um plano de luta para colocar um fim na colonização portuguesa e tornar Minas Gerais um país independente, com um governo democrático.

A partir daí iniciou-se uma revolta que ficou conhecida na história como Inconfidência Mineira. Os inconfidentes já buscavam o apoio da população para iniciar uma batalha contra Portugal, quando um dos envolvidos, Joaquim Silvério dos Reis, resolveu entregar todos os colegas a Portugal, revelando o plano deles em troca de ter suas dívidas perdoadas.

Todos que participaram da revolta foram presos, condenados pelo crime de traição, e o líder do grupo, Joaquim José da Silva Xavier, também conhecido como Tiradentes porque era dentista, foi condenado à morte. Ele foi enforcado, e depois esquartejado. Mais tarde veio a se tornar um herói nacional, sendo um grande símbolo de luta pela independência do Brasil.

Veja mais!