Publicado por Ana Ligia

Não é novidade que os Estados Unidos são um dos países mais racistas do mundo. Essa onda de ódio é algo tão presente e forte na cultura americana, que grupos já existiram com o propósito de “extinguir” a população negra.

Foi em 1866, no estado do Tennesee que a organização racista secreta Ku Kux Klan (KKK) surgiu.

Ku Kux Klan

O nome tem origem grega. A palavra Kyklos, que significa “Círculo” junto com a inglesa “Clãn”, que foi escrita com K. Muitas acreditam que a sonoridade das palavras é uma referência ao barulho feito pelos rifles.

ku-klux-klan-uma-organizacao-racista-secreta

Foto: depositphotos

Membros e perseguidos

Originalmente, os membros da seita eram soldados dos estados do sul que haviam lutado e perdido na Guerra Civil Americana. Além da extinção dos negros, também tinha o intuito de prolongar a fraternidade das armas.

Os membros da seita não tinham suas identidades reveladas e se vestiam com roupas brancas e capuzes, cobrindo o rosto. Ao decorrer dos anos a KKK foi crescendo e surgindo em outros estados americanos.

Além das mortes e torturas cometidas contra a população negra, os membros do grupo também faziam “visitas surpresas” para obrigar os negros a votarem nos políticos que pretendiam eleger.

As pessoas brancas que davam aulas aos negros ou ficavam do lado deles, também eram perseguidos pelo grupo terrorista.

As pessoas que eram vítimas do grupo apresentavam um “k” na testa. A intenção da “mensagem” deixada pelo Ku Kux Klan era de deixar um exemplo e aviso para os outros.

Extinção

Só em 1871 o presidente americano da época, Ulysses Grant declarou a KKK como uma prática ilegal e terrorista no país. Mas, em 1915, a seita ressurgiu, dessa vez, perseguindo ainda judeus e estrangeiros.

Estima-se que a “segunda fase” do grupo contava com o apoio de 5 milhões de membros.

Após a grande depressão que alastrou nos EUA nos anos 30, o grupo perdeu novamente a força.

Atualmente ele ainda existe e conta com a aproximadamente 3 mil membros em todos os estados americanos.

Veja mais!