Publicado por Anna de Cássia

Personagem do folclore brasileiro, a Iara é uma sereia que vive no rio Amazonas. Sereia é uma criatura que possui metade do corpo de um peixe e metade de uma mulher. Da cintura para baixo ela tem uma cauda, com escamas e nadadeiras; Da cintura pra cima ela tem corpo e rosto de mulher.

Lenda da Iara

Foto: Reprodução

A lenda diz que ela é como uma índia: morena, com olhos castanhos e cabelos longos, lisos e escuros, que vão até a cintura e cobrem os seios dela, já que ela não usa roupa. O nome Iara também tem origem no dialeto dos índios, e significa “aquela que vive na água”.

A lenda folclórica da Iara

A Iara é considerada pelo povo como a mãe d’água, pois segundo a lenda, a Iara é uma criatura extremamente bela, e quanto os pescadores vão para o rio pescar ela os encanta. Os pescadores ficam hipnotizados com a beleza da Iara.

Especialmente nas noites de lua cheia a Iara se torna uma conquistadora, fica em cima de pedras e encostas do rio, e começa a se exibir para os pescadores, mostrando toda sua beleza, sua excêntrica cauda de peixe, e hipnotizando-os com seu canto. Hipnotizados, os homens acabam seguindo a Iara para o fundo do rio.

Dizem que ela atrai os homens para o rio apenas para se casar com eles, porém, eles acabam morrendo afogados, pois não têm metade do corpo peixe como ela para aguentar ficar em baixo d’água, e como estão hipnotizados não conseguem ir em bora do rio.

A lenda diz que são poucos homens os que conseguem fugir da Iara e voltar para casa, e mesmo assim, esses poucos que conseguem voltar acabam enlouquecendo por causa do canto da sereia, e apenas um ritual feito com um Pajé (chefe religioso dos índios) poderá libertá-lo do encanto pela Iara.

História de como surgiu a Iara

Dizem os índios que Iara era uma índia guerreira muito bela, e seus irmãos tinham muito ciúme dela, pois seu pai a elogiava o tempo inteiro. Eles então bolaram um plano para matar a irmã, mas por sorte Iara ouviu tudo e matou eles primeiro.

Depois de matar os irmãos Iara fugiu pela floresta, mas seu pai a perseguiu até conseguir captura-la, e como punição a jogou no rio Solimões, que fica na Amazônia. Mas os peixes do rio ficaram com pena dela e a salvaram. Como era noite de lua cheia, ela acabou se tornando uma sereia.

Lendas de folclore não são verdadeiras!

Vale lembrar que as lendas e folclores não são verdade, são apenas histórias criadas pelas pessoas – principalmente pelos índios. A Iara não existe, mas muitos índios acreditam que ela exista sim, e têm tanto medo dela que nas noites de lua cheia não chegam nem perto do rio, para não serem hipnotizados e não morrerem afogados.

Veja mais!