Publicado por Priscila Melo

Provavelmente você já deve ter ouvido falar no lobo guará, não é mesmo? Esse lobo é muito comum aqui no Brasil e é considerado o maior canídeo da América do Sul. Esse animal é conhecido também como guará, aguaraçu, lobo-de-crina, lobo-de-juba ou lobo-vermelho. Conheça agora um pouco mais sobre ele agora.

Lobo guará

Foto: Reprodução

Características

O lobo guará, cientificamente conhecido como Chysocyon brachyurus, é o maior canídeo da América do Sul, possui parentesco com os cães domésticos e também com os lobos selvagens.

Ele tem entre 95 e 115 cm de comprimento, sua cauda geralmente mede entre 38 e 50 cm de comprimento. Suas pernas são longas e finas, as orelhas são grandes e sua pelagem é laranja-avermelhada. O peso deste lobo varia entre 20 e 30 kg. Os pelos de sua nuca são arrepiados e pretos, em seu pescoço, no interior de suas orelhas e na ponta da cauda, os pelos são brancos. O formato da sua cabeça é muito parecido com o da raposa, com um focinho comprido e orelhas grandes.

Onde pode ser encontrado

Aqui no Brasil, podemos encontrar o lobo guará nas regiões da Chapada dos Veadeiros, Serra da Canastra, Parque das Emas, Serra do Cipó, Chapada dos Guimarães, Ilha Grande, Reserva Ecológica do Roncador e Serra da Bocaina.

Também podemos encontra-lo em outros países, como na Argentina, Bolívia, Paraguai, Peru e Uruguai.

Geralmente é visto no fim do dia, habita em campos abertos, com vegetação de arbustos e áreas de bosque com o dossel aberto. Ele também pode ser encontrado em áreas que sofrem inundações periódicas e campos cultivados pelo homem. É uma espécie que não apresenta grandes riscos ao homem, só ataca caso sinta-se ameaçado.

Reprodução

O lobo guará é sozinho, diferente de outros lobos ele não vive em alcateia, mas durante o período de reprodução fica junto a sua companheira. Se reproduzem uma vez por ano e a gestação dura em média 65 dias. As ninhadas variam entre 2 e 6 filhotes, mas o número médio é de 2 filhotes, que nascem entre junho e setembro. Quando pequenos eles possuem uma pelagem preta, exceto na ponta da cauda, que os pelos são brancos. Pesam entre 340 e 410 gramas, até atingirem um ano de idade, quando são considerados adultos, são cuidados pela fêmea, que não sai da toca e o macho os alimenta durante esse período.

Como se alimentam

O lobo guará se alimenta de pequenos mamíferos, roedores, aves e frutos. A lobeira (Solanum lycocarpum) é uma planta essencial no cardápio deste animal, pois se ele não se alimentar dela morre de complicações renais.

Ele costuma caçar a noite, mas quando está no período de reprodução costuma procurar alimento de dia. Sua alimentação varia muito de acordo com as estações seca a chuvosa do Cerrado. Durante o período chuvoso, alimentam-se principalmente de frutos, já nos períodos de seca, alimentam-se mais de animais pequenos.

Extinção

No Brasil, o lobo guará é considerado uma espécie que está ameaçada de extinção. Com o desmatamento e destruição do meio ambiente, esse animal perde seu habitat natural, quando sai à procura de um novo lugar para viver e se alimentar muitas vezes é atropelado ou caçado por fazendeiros.

É essencial que as pessoas se conscientizem e se mobilizem para que as áreas que são o habitat dessa espécie e de muitas outras seja preservada. Dessa forma não corremos o risco de perder mais uma espécie.

Veja mais!