Publicado por Robson Merieverton

Responsável por trazer encantamento e despertar a curiosidade em crianças e adultos, a mágica, ou ilusionismo como também é conhecida, é uma arte que atravessa séculos. Trata-se de uma forma de arte performática que tem como objetivo entreter o público dando a ilusão de que algo impossível ou sobrenatural ocorreu.

Embora os mágicos e ilusionistas aparentem desafiar as leis da física, na realidade os números por eles criados nada têm de sobrenatural, tratando-se de ilusões realizadas através de meios naturais. O mais antigo registro de uma apresentação de mágica está em um papiro egípcio datado por volta de 2000 a.C.

Na história

O ilusionismo é uma das mais antigas formas de entretenimento. Frequentemente os ilusionistas eram encarados como detentores de poderes sobrenaturais, o que resultou numa dura perseguição no período da Inquisição.

Mágica, uma das mais antigas formas de entretenimento

Foto: depositphotos

A profissão de ilusionista, no sentido atual do termo, apenas veio a ganhar notável prestígio a partir do século XVIII. Um dos grandes impulsionadores do ilusionismo moderno chamava-se Jean Eugène Robert-Houdin (1805-1871) e era de nacionalidade francesa.

Robert-Houdin frequentemente é referido como o “pai do ilusionismo moderno” uma vez que terá sido dos primeiros ilusionistas a trazer a magia para os palcos elegantes dos teatros e de festas privadas, afastando-se do mágico saltimbanco que atuava nas ruas e feiras.

No início do século XX, tornou-se célebre o ilusionista de origem húngara Ehrich Weiss (1874-1926) que adaptou o nome artístico de Harry Houdini, inspirado por Robert-Houdin. Os seus números frequentemente envolviam fugas de algemas, correntes e camisas-de-forças.

Evolução da mágica

Durante muito tempo, a mágica foi praticada sem muita estrutura, perambulando pelas ruas de forma ambulante. Alguns deles, inclusive, vendiam produtos misteriosos e milagrosos. Foi somente no século XVIII que a profissão ganhou espaço e começou a se especializar, chegando mais próximo a forma que é conhecida hoje.

O primeiro livro na qual surgem descritas as explicações de números de ilusionismo chama-se The Discovery of Witchcraft, e foi escrito por Reginald Scot em 1584 com objetivo de demonstrar que os poderes sobrenaturais não existem.

A mágica hoje

Depois de todo esse período de evolução, a mágica é vista, hoje em dia, como um espetáculo. Grandes nomes da mágica montam grandiosas estruturas para apresentarem seus números a plateias sempre lotadas. A evolução do conhecimento também possibilitou a formulação de novas técnicas de ilusionismo, deixando os expectadores estarrecidos, perguntando-se como tudo aquilo é possível.

Além dos shows independentes, a mágica foi ganhando mais visibilidade pela forma com que ela é tratada pelas pessoas, sobretudo pelas crianças. Em uma apresentação, não é difícil de ver o público atento a cada movimento do mágico, tentando descobrir qual o segredo que está por trás de toda aquela encenação. Muitos acreditam que é esse mistério que faz com que esse mundo seja sempre fascinante.

Veja mais!