Publicado por Débora Silva

“Eu queria sair com os meus amigos, mas preciso estudar para a prova”. Ou seria mais? Esta é uma dúvida bastante comum entre os falantes da nossa querida língua portuguesa. “Mas” ou “Mais” ? Sim, o nosso idioma pode nos pregar inúmeras peças, mas, com atenção e dedicação, é possível apreendermos algumas regrinhas e não cometer os mesmos desvios da norma culta padrão da língua.

Ambas as palavras existem na língua portuguesa e estão corretas, porém, têm significados diferentes e devem ser utilizadas em contextos distintos.

“Mais” ou “mas”: diferenças e como usar cada um

'Mas' ou 'mais'? Saiba o significado, qual a diferença e como usar cada um

Foto: depositphotos

Lembra da frase do início do nosso artigo? Vamos analisá-la mais de perto:

Eu queria sair com os meus amigos, mas preciso estudar para a prova. (CERTO)
Ou
Eu queria sair com os meus amigos, mais preciso estudar para a prova. (ERRADO)

A confusão entre o advérbio de intensidade “mais” e a conjunção adversativa “mas” é bastante comum, porém, com o exemplo acima fica mais fácil descobrir o emprego correto de cada um dos vocábulos, não é?

O emprego correto de “mais”

A palavra “mais” expressa a ideia de intensidade, quantidade. É um advérbio de intensidade que corresponde ao contrário de “menos”. Observe atentamente os exemplos a seguir:

-Eu venci o jogo mais uma vez!
-Fale mais alto, por favor.
-Meu irmão é o mais estudioso da turma.
-João é o menino mais inteligente que eu conheço.
-Preciso de mais duas almofadas.
-Por mais difícil que seja, tente!

O uso do “mas”

A palavra “mas” é usada principalmente como conjunção coordenada adversativa. Deve ser utilizada em situações que indicam oposição, adversidade, sentido contrário. Se você ainda tiver dúvidas, pode usar o seguinte “truque”: substitua por outras conjunções equivalentes, como “porém”, “contudo” e “entretanto”. Se o sentido permanecer o mesmo, você deverá escrever “mas”.

Confira os exemplos a seguir:

-Esforcei-me bastante, mas não obtive o resultado desejado.
-Gosto de você, mas você precisa refletir sobre o seu comportamento.
-Raquel quer viajar no feriado, mas não tem dinheiro.
-Ele estudou para o concurso, mas não foi aprovado.
-Gosto muito de empada, mas prefiro coxinha.
-Não é fácil, mas não é impossível.

“Mas” ou “Mais”? Agora não é tão difícil, não é mesmo? Basta prestar atenção ao sentido de cada uma das palavras para empregá-las corretamente em suas frases.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas). 

Veja mais!